Francisco Solano López

Ex-presidente paraguaio

Biografia de Francisco Solano López

Francisco Solano López (1827-1870) foi presidente vitalício do Paraguai, de 1862 até 1870, quando faleceu. Educado na França de Napoleão III, adquiriu uma forte formação militarista. Durante seu governo o país foi derrotado na "Guerra do Paraguai".

Francisco Solano López (1827-1870) nasceu em Assunção, capital do Paraguai, no dia 24 de julho de 1827. Filho do presidente vitalício Carlos Antonio López. Foi educado na França de Napoleão III, frequentou a corte e adquiriu uma forte formação militarista. Aos 18 anos de idade, foi nomeado general de brigada. Casou com a irlandesa Elisa Lynch. Foi nomeado, por seu pai, Ministro da Guerra e da Marinha.

O Paraguai desde sua independência foi governado por ditadores, que procuraram se isolar dos conflitos platinos, até a morte de Carlos Antonio López e a ascensão do ditador Francisco Solano Lopez. No dia 16 de outubro de 1862, Solano López convocou o congresso para elegê-lo presidente do Paraguai, por 10 anos.

Ao assumir a Presidência paraguaia, Solano López continuou a política econômica nacionalista dos seus antecessores, que não admitia submissão ao capital estrangeiro, em especial ao capital inglês, sendo na época o país mais desenvolvido da América do Sul.

Sem o capital estrangeiro, o Paraguai conseguiu ter uma moeda extremamente forte, construiu siderurgia, fábrica de armas e de pólvora, de materiais de construção, de tecido, tinta, papel, estradas de ferro, telégrafos, entre outras. Caracterizado como uma ditadura nacionalista, a produção nacional era protegida. Solano López criou uma balança comercial favorável, concedeu terras aos camponeses, e acabou com o analfabetismo infantil.

Francisco Solano López alimentava o sonho expansionista e militarista de formar o Grande Paraguai, que abrangeria as regiões argentinas de Corrientes e Entre Rios, o Uruguai, o Rio Grande do Sul, o Mato Grosso e o próprio Paraguai. A conquista do Uruguai e do Rio Grande do Sul seria fundamental para López, porque daria ao Paraguai uma saída para o Mar e lhe libertaria do pagamento de altas taxas alfandegárias cobradas no porto de Buenos Aires.

Objetivando a expansão imperialista, Solano López instalou o serviço militar obrigatório, organizou um exército de 80 000 homens, reaparelhou a Marinha e criou indústrias bélicas.

A intervenção brasileira no Uruguai, que derrubou Aguirre e a não aceitação, por parte do Brasil, da intermediação de Solano López no conflito, foi o pretexto da "Guerra do Paraguai", que teve início em novembro de 1864, quando o presidente paraguaio mandou aprisionar o navio brasileiro Marquês de Olinda, que passava pelo Paraguai e em seguida atacou Dourados, no Mato Grosso. Com o objetivo de ganhar uma saída para o oceano Atlântico, atacou a Argentina, onde o próximo passo seria tomar o Rio Grande do Sul e o Uruguai.

No dia 1 de maio de 1865, Brasil, Argentina e Uruguai firmaram um tratado criando a "Tríplice Aliança", para se opor a López. Várias batalhas se sucederam. A Argentina e o Uruguai tiveram problemas internos e retiraram-se do conflito, deixando ao Brasil a responsabilidade de combater López.

Caxias reorganizou o Exército, mais armamentos foram comprados e as operações militares foram aperfeiçoadas. Seguiu-se uma série de vitórias e em janeiro de 1869, Assunção foi conquistada. Foi empreendida uma violenta perseguição a Solano López, a "Campanha das Cordilheiras", que terminou na batalha de Cerro-Corá, com a morte do presidente paraguaio.

Francisco Solano López morreu em Cerro-Corá, no dia 1 de março de 1870.

Veja também as biografias de:
  • Fernando Lugo (1951) é um político paraguaio, ex-bispo católico. Foi presiden...
  • Getúlio Vargas (1883-1954) foi presidente do Brasil. Permaneceu no poder por...
  • Luiz Inácio Lula da Silva (1945) foi o 35º. Presidente do Brasil. Eleito nas...
  • Juscelino Kubitschek (1902-1976) ex-presidente do Brasil governou entre 1956...
  • Castelo Branco (1900-1967) foi político, militar e o primeiro presidente do B...
  • Floriano Peixoto (1839-1895) foi um político, militar e presidente brasileiro...
  • João Figueiredo (1918-1999) foi um político e militar brasileiro. Foi o últim...
  • Costa e Silva (1899-1969) foi presidente do Brasil entre 1967 e 1969, o segun...
  • Prudente de Morais (1841-1902) foi o primeiro presidente civil da República e...
  • Itamar Franco (1930-2011) foi presidente do Brasil entre 1992 e 1994. Com a i...

Última atualização: 25/10/2017

Dilva Frazão
Possui bacharelado em Biblioteconomia pela UFPE e é professora do ensino fundamental. Desde 2008 trabalha na redação e revisão de conteúdos educativos para a web.