Tchaikovsky

Músico russo

Biografia de Tchaikovsky

Tchaikovsky (1840-1893) foi um músico russo. "O Lago dos Cisnes", seu primeiro balé, estreou no teatro Bolshoi em Moscou.

Deixou obras que primam pela riqueza melódica e pela orquestração. É o mestre dos compositores para o balé clássico. "A Bela Adormecida", o "Quebra Nozes" e a "Quarta Sinfonia" são algumas de suas composições.

Piotr Ilitch Tchaikovsky nasceu em Votkinsk, na Rússia, no dia 7 de maio de 1840. Filho de Ilia Petrovitch, engenheiro, cuja família havia ocupado cargos no exército e na administração russa, e de Alexandra Andreievna d'Assier, de origem francesa.

Infância e juventude

Com cinco anos Tchaikovsky já dedilhava o piano e aos sete já compunha. Em 1850, a família vai morar em São Petersburgo onde o jovem se encanta com o teatro e os concertos.

Nesse mesmo ano, ingressa no curso de Direito onde os alunos eram submetidos a severo regime de quartel. Em 1854, perde sua mãe, contaminada pela cólera, e entrou em profunda depressão.

Em 1859 recebeu o diploma e logo ingressou no Ministério da Justiça, como escriturário. O trabalho lhe deixava irritado, vivia entre a euforia e a depressão, sentia-se rejeitado por sua homossexualidade.

Não dava o menor valor ao cargo que ocupava. Redigia sem cuidado os documentos oficiais, deixava atrasar o serviço, rasgava tiras dos processos para fazer bolinhas e mastigar.

Pediu licença do Ministério e como tradutor, acompanhou um negociante em viagem para o Ocidente. De volta, em 1862, pediu demissão e ingressou no Conservatório de São Petersburgo.

Carreira musical

Tchaikovsky sonhava em ser compositor. Compunha peças curtas com a mesma espontaneidade com que tocava piano. Entrava em contato com as escolas musicais de Berlim e Viena.

Em 1865 compôs sua primeira sinfonia "Sonhos de Inverno" e também a abertura sinfônica "A Tempestade".

Em 1866 concluiu seus estudos no conservatório. Nesse mesmo ano, foi nomeado professor de Harmonia e Composição no Conservatório Musical de Moscou.

Morando na casa de Nicholas Rubinstein, o fundador do conservatório, Tchaikovsky via suas composições serem incluídas nos concertos da Sociedade Musical Russa.

O trabalho de professor lhe tomava a maior parte do seu tempo, mesmo assim, nas horas de folga aproveitava para realizar uma vasta produção musical.

Ainda em 1966, sofreu uma crise nervosa em consequência do trabalho excessivo para compor a "Sinfonia n.º1 em Sol Menor".

Em Moscou, entrou em contato com os inovadores da música russa, o Grupo dos Cinco. É influenciado por suas ideias, mas opõe-se ao nacionalismo exagerado, preferindo assimilar influências ocidentais.

Embora já desfrutasse de considerável prestígio nas plateias de Moscou, viu-se diante de dois fracassos: o bailado Ondine e a abertura-fantasia Romeu e Julieta, ilustração musical dos motivos centrais, amor, morte e destino, da tragédia de Shakespeare.

Para recuperar-se da decepção, deixou Moscou e foi para casa da irmã Alexandra, em Kamenka. Nesse período escreveu “Quarteto em Ré Maior, Opus 11”, que nasceu de uma melodia popular que o jardineiro de Alexandra assobiava.

Mais tarde, a composição foi calorosamente aplaudida na estreia. Durante o segundo movimento, o escritor Leon Tolstói chorou de emoção.

Em 1872, sua reputação já lhe permitia cobrar 800 rublos por composições como a “3.ª Sinfonia” e o “Lago dos Cisnes”.

Nesse período já colaborava como crítico musical no jornal Russky Viedomosti. Trabalhava como professor, jornalista e compositor, o que o levou a sofrer um colapso nervoso, em 1875.

No inverno de 1876, quando o fracasso o atormentava e todos os triunfos que obtivera pareciam-lhe pequenos e insignificantes, uma carta tirou-o do estado de prostração.

Nadejda Filaretovna von Meck, milionária viúva de 45 anos, mãe de onze filhos, declarava-lhe fervorosa admiração e oferecia-lhe dinheiro para que pudesse criar música sem preocupação.

Uma condição foi estabelecida: jamais deveriam se conhecer pessoalmente, embora ambos residissem em Moscou. A ajuda e a condição foram aceitas pelo músico.

Reconhecimento

Em 1871, compõe o "Quarteto em Ré Maior" e conquista o público. Dedica-se ao trabalho de criação. Em 1873, escreve a música de cena para a peça Strovsky e sua terceira ópera, "Oprischnik".

O êxito dessa obra vem junto com o sucesso da "Segunda Sinfonia". Em 1874 executa o "Concerto n.º 1", que o popularizou definitivamente.

Tchaikovsky apresenta, em 1875, sua "Terceira Sinfonia", a "Polonesca" e a pedido do Teatro de Moscou compõe "O Lago dos Cisnes".

Casamento

Os dissabores que lhe causavam os insistentes comentários sobre sua homossexualidade lhe deixavam completamente atordoado.

Durante algum tempo, a jovem Antonina Ivanova o assediava com cartas que lhe demonstravam grande admiração. Sob a influência de seus temores, resolveu marcar a data do casamento: 30 de julho de 1877.

Porém, depois de 15 dias, rompeu o casamento e tentou se suicidar. Sob a recomendação médica partiu para a Suíça com o irmão Anatole. Depois rumou para Florença, onde encontrou tranquilidade.

A volta para a Rússia

Em setembro de 1878, Tchaikovsky voltou para Moscou e reassumiu o cargo de professor. Quatro anos depois morre Rubinstein. Desorientado, foi para Roma, onde iniciou o “Trio em Lá Maior para Violino e Piano, Opus 50”, dedicado a Rubinstein.

Viajando, compondo e regendo, projetava seu nome. Desfrutava do prestígio até entre a família imperial. Era apreciado na Inglaterra e nos Estados Unidos. Era finalmente a glória.

Em 1883, recebeu o convite do czar para que retornasse a São Petersburgo, a fim de ser condecorado. Havia finalmente atingido a consagração.

Em 1890, após 14 anos de amizade, Sra. Von Meck, enviou-lhe uma carta informando que não mais lhe escreveria, nem ajudaria financeiramente. “O conto de fadas acabou”, escreveu Tachaikovsky.

Morte

Em 1893, a Academia Musical de Paris lhe entrega o diploma de membro correspondente e a Universidade de Cambridge, o título de doutor Honoris-causa. Nesse mesmo ano, já dava mostras de extremo cansaço, e instalado na casa de campo em Klin, compõe sua última sinfonia, "Patética". 

Tchaikovsky
Residência de Tchaikovsky, hoje casa museu, Klin

Pouco depois, isola-se em seu quarto, ardendo de febre. O diagnóstico do médico foi cólera. Com o passar dos dias, entrou em depressão e em delírio repetia o nome de Nadejda von Meck.

Tchaikovsky faleceu de cólera, em São Petersburgo, Rússia, no dia 6 de novembro de 1893.

Obras de Tchaikovsky

  • Romeu e Julieta (1869)
  • 3.ª Sinfonia (1874)
  • Francesca da Rimini (1875)
  • O Lago dos Cisnes (1877)
  • Eugène Onegin (1877)
  • Capricho Italiano (1878)
  • Serenata em Dó Maior (1881)
  • A Feiticeira (1887)
  • Hamlet (1888)
  • Dama de Espada (1890)
  • A Bela Adormecida (1890)
  • O Quebra Nozes (1892)
  • Patética (1893)
  • Quinta Sinfonia, Opus 64
  • Concerto Para Piano e Orquestra n. 1
Veja também as biografias de:
  • Wassily Kandinsky (1866-1944) foi um pintor russo, um dos maiores do século X...
  • Dmitri Mendeleev (1834-1907) foi um químico russo. Organizou sua Tabela Perió...
  • Lenin (1870-1924), foi um político revolucionário russo, principal líder da R...
  • Nicolau II (1868-1918) foi o último czar russo, da longa dinastia dos Romanov...
  • Leon Tolstói (1828-1910) foi um escritor russo, autor de “Guerra e Paz", obra...
  • Fiódor Dostoiévski (1821-1881) foi escritor russo. Suas obras Os Irmãos Karam...
  • Grigori Rasputin (1869-1916) foi um monge, fanático religioso e místico russo...
  • Pedro I da Rússia ou Pedro, o Grande (1672-1725) foi um czar russo. Seu reina...
  • Vladimir Putin (1952) é o atual presidente da Rússia, iniciou seu terceiro ma...
  • Vladimir Maiakvoski (1893-1930) foi poeta e dramaturgo russo, um dos maiores...

Última atualização: 30/10/2019

Dilva Frazão
Possui bacharelado em Biblioteconomia pela UFPE e é professora do ensino fundamental. Desde 2008 trabalha na redação e revisão de conteúdos educativos para a web.