Pedro I da Rússia

Imperador russo

Biografia de Pedro I da Rússia

Pedro I da Rússia, ou Pedro, o Grande (1672-1725) foi um czar russo. Seu reinado mudou radicalmente o curso da história do país. Foi o criador da Rússia Moderna. Fundou e transformou a cidade de São Petersburgo no centro comercial do império.

Piotr Alekseievitch, que passou para a história como Pedro, o Grande, nasceu em Moscou, Rússia, no dia 9 de junho de 1672. Era o único filho do segundo casamento do czar Aleksei I, e da imperatriz Natália Narichkina.

Infância e juventude

Pertencente à dinastia dos Romanov, com dez anos de idade, com o apoio da Igreja Ortodoxa Russa, Pedro foi escolhido para ser o futuro czar.

Porém, uma revolta dos streltsi (corpo de infantaria, feroz e indisciplinado) que não aceitavam a sucessão, invadiu o palácio e massacrou os parentes e partidários de Pedro.

Depois de um período de lutas pelo poder, Sofia, sua meia-irmã, proclamou seus irmãos, Ivã (doente mental) como o Primeiro Czar e Fiodor, como o Segundo Czar, ficando ela mesma como regente.

Durante cerca de sete anos, Pedro e sua mãe ficaram relegados ao esquecimento, vivendo em uma vila nas redondezas, conhecida como bairro dos estrangeiros.

Nessa época, Pedro faz amizade com os marinheiros holandeses que viviam às margens do lago Perejaslav, e despertou o gosto pela arte naval. Dedicou-se às lições de geometria, aritmética e arte militar.

Com apenas 16 anos de idade, Pedro se casa com Eudóxia Lapukine, filha de um oficial palaciano. O casamento durou pouco, o que lhe interessava era a companhia dos amigos e participar de aventuras, geralmente alcoolizado.

Em 1689, sabendo que Sofia tramava seu assassinato, organiza um golpe de Estado, levado a efeito por seus partidários. Sofia é presa e levada para um convento perto de Moscou.

Durante os cinco anos seguintes Pedro deixou que sua mãe governasse, somente assumindo o poder em 1694, após a morte dela.

Czar russo

Ao assumir o poder, o czar Pedro I da Rússia foi logo seduzido pela guerra, vencendo os turcos em 1696 conquistando a fortaleza de Azov e abrindo caminho para o mar Negro.

As dificuldades que encontrou na administração acabaram por convencê-lo da necessidade de efetuar profundas reformas em seu país.

No ano seguinte, o czar iniciou uma longa viagem pela Holanda, Inglaterra e Áustria interessado principalmente pela construção de navios, abertura de canais e vários ramos industriais.

Com uma comitiva de 270 pessoas, contratou engenheiros, artesãos e médicos. Estudou os costumes e os sistemas políticos da Europa.

Em 1698, enquanto estava em Viena, foi informado de uma grande revolta dos streltsi. De volta a Moscou, embora o movimento já tivesse dominado, ordenou a execução de centenas de rebeldes.

Modernização da Rússia

Depois da viagem de 17 meses pela Europa, Pedro I tomou várias medidas e modificou inteiramente a estrutura do estado e do exército, proibindo o uso de barba e de trajes longos (kaftan).

Fundou o primeiro jornal, reformulou o ensino, submeteu a igreja ao estado e mudou o início de calendário de 1.º de setembro para 1.º de janeiro.

A resistência que encontrou com as reformas o fez compreender da necessidade de uma ligação entre a Rússia e a Europa ocidental através da abertura de um porto no mar Báltico, então controlado pelos suecos.

Guerra do Norte

Em 1700, a Rússia, aliada à Polônia e à Dinamarca, deu início a uma prolongada guerra contra a Suécia.

Em 19 de novembro do mesmo ano, foram derrotados na batalha de Narva. Sem se abater, iniciou a reconstrução nacional, reorganizando o exército e a marinha. Quatro anos depois conquistou Narva.

Sob o comando de Carlos XII, os suecos invadiram a Rússia e, em 1707 ameaçaram Moscou. Porém, foram vencidos na batalha de Poltava, em que Pedro tomou parte pessoalmente.

São Petersburgo

Em 1703, Pedro I iniciou a construção da nova capital, São Petersburgo, nos pantanais do rio Neva, nas proximidades do Báltico.

Ligou a nova cidade, por meio de canais, a Moscou e, em 1706, ao Lago Ladoga. Transformou São Petersburgo no centro comercial do império e em 1712 mudou a capital para a nova cidade.

Nesse mesmo ano, casa-se com a plebeia, que lhe sucedeu o trono como Catarina I. (czarina da Rússia entre 1725 e 1727.

Filho

Do primeiro casamento de Pedro, o Grande com Eudóxia, nasceu Aleksei, em 1690, que não aceito as reformas do pai e acabou ligando-se a grupos da oposição conservadora.

Pedro tentou forçá-lo a entrar para um mosteiro, mas Aleksei acabou fugindo para Viena, de onde voltou à Rússia para ser julgado e condenado à morte.

Aleksei foi executado na fortaleza Pedro e Paulo, em 1718, em São Petersburgo.

As conquistas russas no Báltico só foram reconhecidas pelo acordo de Nystad, em 1721, ano em que Pedro foi proclamado imperador. Dois anos depois, venceu a guerra contra a Pérsia e passou a controlar o mar Cáspio.

Pedro I da Rússia ou Pedro I, o Grande faleceu em São Petersburgo, Rússia, no dia 8 de fevereiro de 1725.

Veja também as biografias de:
  • Dom Pedro I (1798-1834) foi o primeiro Imperador do Brasil. Outorgou a prime...
  • Dom Pedro II (1825-1891) foi o segundo e último Imperador do Brasil. Tornou-...
  • Napoleão Bonaparte (1769-1821) foi imperador francês. Conquistou uma grande e...
  • Wassily Kandinsky (1866-1944) foi um pintor russo, um dos maiores do século X...
  • Dmitri Mendeleev (1834-1907) foi um químico russo. Organizou sua Tabela Perió...
  • Lênin (1870-1924), foi um político revolucionário russo, principal líder da R...
  • Nicolau II (1868-1918) foi o último czar russo, da longa dinastia dos Romanov...
  • Justiniano (483-565) foi um Imperador Bizantino, redator do "Código Justinian...
  • Tchaikovsky (1840-1893) foi um músico russo. O Lago dos Cisnes, seu primeiro...
  • Leon Tolstói (1828-1910) foi um escritor russo, autor de “Guerra e Paz", obra...

Última atualização: 28/08/2019

Dilva Frazão
Possui bacharelado em Biblioteconomia pela UFPE e é professora do ensino fundamental. Desde 2008 trabalha na redação e revisão de conteúdos educativos para a web.