Aldous Huxley

Escritor inglês

Biografia de Aldous Huxley

Aldous Huxley (1894-1963) foi um escritor inglês, autor do clássico da literatura “Admirável Mundo Novo”. Suas meditações em torno das experiências com drogas alucinógenas foram relatadas no livro “As Portas da Percepção”.

Aldous Leonard Huxley nasceu em Godalming, Inglaterra, no dia 26 de julho de 1894. Filho de um professor e escritor e neto de um famoso naturalista, Huxley cresceu em um ambiente cercado de vasta elite intelectual. Estudou no Eton College, mas foi obrigado a abandonar os estudos por causa de uma doença nos olhos que o deixou quase cego. Mais tarde, recuperado da visão, voltou aos estudos. Em 1913 ingressou no Balliol College em Oxford, obtendo a licenciatura em Literatura Inglesa em 1915.

Suas primeiras publicações foram coletâneas de poemas, entre eles “The Burning Wheel” (1916) e “Jonah” (1917). Atuou como jornalista para a revista Athenaeum e como crítico de teatro para a Westminster Gazzette. Publicou sua primeira prosa “limbo” (1920) e sua primeira novela “Crome Yellow” (1921), onde faz uma crítica severa aos ambientes intelectuais.

Aldous Huxley fez várias viagens para manter contato com a intelectualidade europeia. Esteve em Paris e em seguida residiu na Itália, época em que escreveu “Point Counter Point” (1928) na qual mostra sua solidez intelectual e as técnicas modernas da arte da novela. Em 1932 pulicou seu livro mais importante e que o tornaria mais conhecido “Admirável Mundo Novo”, onde alia sátira e ficção, de caráter visionário e pessimista de uma sociedade rígida por um sistema de castas. Em 1936 publicou “Eyeless in Gaza”, de caráter autobiográfico.

Em 1937, Aldous Huxley mudou-se para os Estados Unidos, esteve na Califórnia e no ano seguinte foi para Hollywood, onde passou a escrever roteiros para o cinema. Em seguida, começou a época mística de sua carreira. Em 1941 aproximou-se da literatura religiosa da Índia e manteve contato com a “Vedanta Society” de Los Angeles. Publicou “The Art of Seeing” (1942) e “Time Must Have a Stop” (1944), este inspirado no Livro Tibetano dos Mortos. Em 1946 pulicou uma coletânea comentada de textos místicos, “La Philosophia Eternelle” (A Filosofia Perene), onde busca um substrato comum de várias religiões.

A partir de 1950, Aldous Huxley iniciou mais uma nova etapa de sua vida, agora relacionada com as drogas, quando fez uso dos alucinógenos mescalina e LSD, para expandir a consciência e descobrir novos horizontes do pensamento humano, que resultou na publicação do livro “As Portas da Percepção” (1954), que teve muita influência na sociedade norte-americana.

Em 1960, Huxley foi diagnosticado com um câncer de laringe. Nos anos seguintes escreveu “A Ilha” (1962) e “Literatura e Ciência” (1963), sua última obra. Sua experiência com drogas psicodélicas foi tão marcante para Huxley que ele planejou deixar a vida em uma viagem de LSD. Com a ajuda de sua mulher Laura, depois de três anos lutando contra a doença e às portas da morte, pediu a sua mulher para lhe injetar diversas doses de LSD. Em uma carta endereçada ao irmão de Huxley, Laura relata como foi a morte do marido sob o efeito do ácido.

Aldous Huxley faleceu em Los Angeles, Estados Unidos, no dia 22 de novembro de 1963.

Veja também as biografias de:
  • Lewis Carroll (1832-1898) foi escritor e matemático inglês. É o autor do livr...
  • Charles Dickens (1812-1870) foi um escritor inglês, autor dos romances “David...
  • Geoffrey Chaucer (1343-1400) foi um escritor, filósofo e diplomata inglês. Au...
  • J. R. R. Tolkien (1892-1973) foi um escritor, filólogo e professor universitá...
  • Lord Byron (1788-1824) foi um importante poeta do século XIX, um dos principa...
  • George Orwell (1903-1950) é o pseudônimo de Eric Arthur Blair, escritor e jor...
  • Ian Fleming (1908-1964) foi escritor e jornalista inglês. Criou o personagem...
  • Isaac Newton (1643-1727) foi um cientista inglês. Descobriu a Lei da Gravitaç...
  • Charles Darwin (1809-1882) foi um naturalista inglês, autor do livro Da Orige...
  • John Locke (1632-1704) foi um filósofo inglês. Fundador do empirismo...

Última atualização: 18/09/2017