Ary Barroso

Compositor brasileiro

Biografia de Ary Barroso

Ary Barroso (1903-1964) foi um compositor brasileiro, autor de "Aquarela do Brasil", música que consolidou o estilo samba-exaltação, com versos ufanistas que ajudou a elevar o gênero samba à categoria de símbolo musical nacional.

João Evangelista Barroso, conhecido como Ary Barroso, nasceu em Ubá, em Minas Gerais, no dia 7 de novembro de 1903. Filho do advogado João Evangelista Barroso e de Angelina de Resende Barroso, ficou órfão com 6 anos de idade e passou a ser criado pela avó materna e pela tia, que o ensinou a tocar piano. Com 12 anos de idade já trabalhava como pianista no Cinema Ideal de Ubá, acompanhando os filmes mudos. Com 15 anos começou a compor.

Juventude

Com 18 anos, Ary Barroso ganhou uma herança do tio Sabino Barroso, ex-ministro da Fazenda, e partiu para estudar Direito no Rio de Janeiro.

Quando o dinheiro acabou, Ary tocava piano em cinemas e cabarés, para se sustentar. Acabou gostando da boemia carioca. Em 1923, passou a tocar na orquestra do maestro Sebastião Cirino, na sala de espera do teatro Carlos Gomes. Em 1928, é contratado pela orquestra do maestro Spina, de São Paulo, para uma temporada de oito meses em Santos e em Poço de Caldas.

Casamento

Em 1929, Ary voltou para o Rio de Janeiro. De pensão em Pensão, foi parar na Rua André Cavalcanti, 50. Gostou das acomodações e da filha da dona da pensão, Ivone Belfort de Arantes. A família não concordava com o casamento de Ivone e o pianista boêmio. Depois de ganhar um concurso de música carnavalesca com a marchinha “Dá Nela”, Ary pode pagar as despesas com o diploma de bacharel em direito e em 26 de fevereiro de 1930 se casa com Ivone. Ainda morando na pensão, nasceram os filhos Flávio Rubens e Mariúzia.

De Pianista a Apresentador

Em 1932, Ary ingressa na Rádio Philips a convite de Renato Murse. Além de pianista foi locutor, humorista, animador e locutor esportivo. Depois da Philips, Ary foi para a Mayrink Veiga, e de lá, em 1934 foi para a Cosmos, em São Paulo, onde cria o programa “Hora H”. Em 1934, em São Paulo, cria o programa “Hora H”, na Rádio Cosmos.

Seus programas de calouro ficaram famosos e em 1937 inova com o sino para eliminar os calouros na Rádio Cruzeiro do Sul, no Rio de Janeiro. Quando vai para Tupi, institui o gongo. Preocupado em defender a música brasileira, não gostava quando o calouro cantava fox, bolero e tango. Os cantores Angela Maria e Lúcio Alves começaram em seu programa na TV Tupi,

Aquarela do Brasil

Em uma noite chuvosa de 1939, Ary Barroso resolve fazer uma música “cheia de inovações”, e meia hora depois a letra e a música estava pronta. A música, que exaltava o bom e o belo do Brasil, foi levada para uma peça de Edmundo Lyz, porém passou despercebida. Voltou ao teatro em Joyoux e balangandans, de Henrique Pongetti, interpretada por Candido Botelho. Desta vez, foi muito bem recebida pelo público. Em outubro de 1939 a música foi gravada por Francisco Alves e logo se tornou um sucesso.

Aquarela do Brasil

Brasil, meu Brasil brasileiro
Meu mulato inzoneiro
Vou cantar-te nos meus versos

O Brasil, samba que dá
Bamboleio que faz gingar
O Brasil do meu amor
Terra de Nosso Senhor

Brasil pra mim
Pra mim, pra mim

Ah! Abre a cortina do passado
Tira a mãe preta do cerrado
Bota o rei congo no congado
Brasil, pra mim (...)

Walt Disney e Hollywood

Ary Barroso foi convidado para fazer o fundo musical das aventuras de Zé Carioca em “Alô Amigos”, em 1942, com a música Aquarela do Brasil. Mais tarde, incluiu “Tabuleiro da Baiana” e “os Quindins de Iaiá” no desenho “Os Três Cavaleiros”. Ari Barroso ganhou notoriedade internacional e foi chamado três vezes para Hollywood para musicar outros filmes, entre eles, “Três Garotas de Azul”.

Vida Política

Em 1946 Ary Barroso se candidata a vereador na Guanabara, pela União Democrática Nacional e tem a maior votação da Câmara. Participa ativamente da escolha do local onde será construído o estádio do Maracanã. Em defesa do direito autoral, participa da fundação da União Brasileira de Compositores, da qual foi o primeiro presidente.

Homenagens

Em 1955, Ary Barroso, junto com Heitor Villa-Lobos, recebe, no Palácio do Catete, a Ordem do Mérito, concedida pelo presidente Café Filho.

Em 1957, Carlos Machado monta na boate Night and Day, no Rio de Janeiro, o espetáculo “Mr. Samba”, para homenagear Ary. O roteiro apresenta a biografia de Ary seguindo suas próprias canções. Foram 264 músicas, entre elas: "Na Batucada da Vida", "Inquietação", "Na Baixa do Sapateiro", “Como “Vaes” Você?” e “No Tabuleiro da Baiana” (as três gravadas por Carmem Miranda), "No Tabuleiro da Baiana", "Risque" e "Camisa Amarela".

Doença e Morte

Em 1961 Ary Barroso adoece de cirrose hepática e retira-se para um sítio em Araras, no Rio. Restabelecido, volta ao programa “Encontro com Ary”, na TV Tupi. Em 1963 é internado com nova crise de cirrose.

Ary Barroso faleceu no Rio de Janeiro, no dia 9 de fevereiro de 1964, em consequência de uma pneumonia, em um domingo de Carnaval, no dia em que a escola de samba Império Serrano lhe prestava uma homenagem com o enredo “Aquarela do Brasil”. Em 2008, a Academia Brasileira de Letras incluiu a música “Aquarela do Brasil” entre as 17 composições “inquestionáveis do cancioneiro brasileiro”.

Veja também as biografias de:
  • Heitor Villa-Lobos (1887-1959) foi um maestro e compositor brasileiro, consid...
  • Antônio Carlos Jobim (1927-1994), conhecido como Tom Jobim, foi um compositor...
  • Carlos Gomes (1836-1896) foi um compositor brasileiro, autor da ópera O Guara...
  • Noel Rosa (1910-1937) foi um compositor, cantor e violonista brasileiro. Um d...
  • João de Barro (1907-2006) foi compositor brasileiro. Também conhecido por Bra...
  • Lamartine Babo (1904-1963) foi um compositor brasileiro. Compôs canções de vá...
  • Ronaldo Bôscoli (1928-1994) foi um compositor, produtor musical e jornalista...
  • Padre Maurício (1767-1830) foi compositor brasileiro de música sacra...
  • Juca Chaves (1938) é um compositor, músico e humorista brasileiro, famoso por...
  • Paulo César Pinheiro (1949) é um compositor, letrista, poeta e escritor brasi...

Última atualização: 11/01/2019

Possui bacharel em Biblioteconomia pela UFPE e é professora do ensino fundamental. Desde 2008 trabalha na redação e revisão de conteúdos educativos para a web.