Georg Friedrich Händel

Músico alemão

Biografia de Georg Friedrich Händel

Georg Friedrich Händel (1685-1759) foi um compositor alemão, naturalizado inglês, considerado um dos maiores compositores da música barroca.

Georg Friedrich Händel, ou Haendel, nasceu em Halle an der Saale, na Alemanha, no dia 23 de fevereiro de 1685. Era filho de um cirurgião-barbeiro que não concordava com a vocação de seu filho para a música.

Com apenas 11 anos de idade, Händel já era um virtuose no cravo e órgão. Recebeu os primeiros ensinamentos musicais do compositor F. W. Zachow, organista da Igreja de Nossa Senhora de Halle.

Em 1702, ingressou na Universidade de Halle como estudante de Direito só para atender as exigências do pai. Porém, em 1703 mudou-se para Hamburgo, então o centro teatral da Alemanha.

Em 1705 compôs a primeira ópera, "Almira", que foi apresentada em Hamburgo e recebida com entusiasmo pelo público, o que lhe valeu várias encomendas.

Em 1706 mudou-se para a Itália, onde conheceu o sucesso como compositor de música sacra, de música de câmara, de oratórios e de óperas, em Roma, Nápoles e Veneza.

Em 1710, Händel foi convidado pelo príncipe-eleitor de Hannover para ocupar o cargo de diretor musical da capela da sua corte. Antes de assumir o cargo, decidiu viajar para Londres e passou a dividir seu tempo entre as duas cidades.

Em 1713, o compositor se instalou definitivamente em Londres. Recebeu a proteção real graças às composições “Ode Para o Aniversário da Rainha” e “Utrecht Te Deum e Jubilate”, para celebrar a paz de Utrecht.

Com a morte da rainha, em 1714, ascendeu ao trono inglês o eleitor de Hannover, como Jorge I, época em que Handel tornou-se o músico principal da corte e conheceu grande êxito com suas óperas.

Na década de 1720, Händel se dedicou quase que inteiramente à opera, como diretor da Real Academia de Música de Londres. Em 1726, já considerado compositor oficial da corte, naturalizou-se inglês.

Com o passar dos anos, houve um desinteresse pela obra de Händel, que ficou abandonado pelos financistas e cheio de dívidas, porém o compositor prosseguiu e passou a se dedicar a oratórios inspirados em passagens da Bíblia.

Entre essas obras destaca-se “O Messias” (1742), que inclui o popularíssimo coro “Aleluia”, a obra mais conhecida de Händel.

A obra é mais do que uma narração da vida do Salvador, é uma meditação sobre sua vinda ao mundo terreno. Apesar de não ser um oratório típico do compositor, tornou-se o ponto culminante de sua construção polifônica.

Características da obra de Händel

A música de Händel costuma ser comparada e também confundida, pelos leigos, com a de seu contemporâneo Bach, pois ambos se parecem em seu gigantismo, ambos restauraram a ordem no caos resultante do experimentalismo do século XVI.

Assim como Bach, Händel teve na fé luterana a motivação profunda para a sua música religiosa e reconstruiu em maiores dimensões a polifonia vocal, tendo como origem a polifonia instrumental da música de órgão.

Enquanto Bach ficou restrito a um ambiente provinciano, HÄndel foi um músico da grande sociedade de Londres. A música de Händel foi grandiosa e triunfante, uma das maiores realizações do ideal barroco.

Óperas

O temperamento dramático de Händel encontrou na encenação das óperas sua expressão ideal. Deixou diversas obras nesse gênero. Hängel aceitou todas as convenções desse estilo, mas a construção baseada em uma sequência de árias e recitativos e o uso se sopranos masculinos cansou o público inglês. Entre suas óperas destacam-se:

  • Agrippina (1709)
  • Rinaldo (1711)
  • Ottone e Teofano (1723)
  • Tamerlano (1724)
  • Giulio Cesare (1724)
  • Rodelinda (1725)
  • Orlando (1732)
  • Ezio (1733)
  • Ariodante (1735)
  • Alcina (1735)
  • Berenice (1737)

Oratórios

Os oratórios de Händel estão no centro de sua obra vocal. Sua primeira obra nesse estilo pertenceu ao período italiano, só na Inglaterra é que se dedicou mais frequentemente ao gênero. Entre os oratórios, destacam-se:

  • Israel no Egito (1738)
  • Saul (1739)
  • Messias (1741)
  • Judas Maccabaeus (1746)
  • Joshua (1747)
  • Jephtha” (1751)

Música religiosa

Algumas das primeiras composições de Händel foram de música religiosa, mas é no período inglês que surgem as obras-primas nesse gênero, compondo músicas para a Igreja anglicana. Entre elas destacam-se:

  • Chandos Anthems (1721)
  • Coronations Anthems (1727)
  • Funeral Anthems (1737)
  • Dettingen Te Deum (1743)

Música instrumental

Menos numerosa do que os outros estilos, na música orquestral de Händel destacam-se:

  • Música Aquática (1717)
  • Fogos de Artifício (1749) (uma de suas mais célebres criações)

Morte

No fim da vida, Händel estava praticamente cego. Morreu pouco tempo depois de uma apresentação do “Messias”, seu oratório mais conhecido.

George Friederich Händel faleceu em Londres, no dia 14 de abril de 1759. Seu corpo foi sepultado na Abadia de Westminster, numa cerimônia assistida por milhares de pessoas.

Última atualização: 04/02/2020

Dilva Frazão
Possui bacharelado em Biblioteconomia pela UFPE e é professora do ensino fundamental. Desde 2008 trabalha na redação e revisão de conteúdos educativos para a web.
Veja também as biografias de:
  • Johann Sebastian Bach (1685-1750) foi um músico, compositor e organista alemã...
  • Richard Wagner (1813-1883) foi um músico erudito alemão. Entre suas obras des...
  • Johannes Brahms (1833-1897) foi compositor e pianista alemão, um dos mais imp...
  • Carl Maria von Weber (1786-1826) foi um músico alemão. Compositor, pianista e...
  • Luiz Gonzaga (1912-1989) foi um músico brasileiro. Sanfoneiro, cantor e compo...
  • Caetano Veloso (1942) é um músico brasileiro, um dos criadores do movimento t...
  • Renato Russo (1960-1996) foi um músico brasileiro, cantor e compositor da ban...
  • Raul Seixas (1045-1989) foi um músico, compositor e cantor brasileiro, consid...
  • Bob Marley (1945-1981) foi um cantor e compositor jamaicano, que consolidou o...
  • Gilberto Gil (1942) é um músico brasileiro, um dos criadores do Movimento Tro...