Geraldo Alckmin

Político brasileiro
Por Dilva Frazão
Biblioteconomista e professora

Biografia de Geraldo Alckmin

Geraldo Alckmin (1952) é um político, médico e professor universitário brasileiro. Foi presidente do Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB), foi governador do Estado de São Paulo de 2001 e 2006 e de 2011 a 2018. 

Em 2022, Alckmin filiou-se ao PSB e foi eleito vice-presidente na chapa de Luiz Inácio da Silva. No dia 1 de janeiro de 2023 foi nomeado Ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio, acumulando as duas funções.

Geraldo José Rodrigues Alckmin Filho nasceu em Pindamonhangaba, São Paulo, no dia 7 de novembro de 1952. Filho de Geraldo José Rodrigues Alckmin, médico veterinário, e de Miriam Penteado. Com 10 anos, ficou órfão de mãe, sendo criado pelos avós. Em 1972, ingressou na Faculdade de Medicina da Universidade de Taubaté. Nesse mesmo ano, filiou-se ao antigo Movimento Democrático Brasileiro (MDB).

Início da Carreira Política

Em 1972, Geraldo Alckmin ganhou as eleições para vereador na sua cidade natal. Foi escolhido para presidente da Câmara Municipal. Em 197, com apenas 24 anos, foi eleito prefeito de Pindamonhangaba, tornando-se o mais jovem prefeito da cidade. Em 1977 assumiu o mandato. Nesse mesmo ano, cursou seu último ano de medicina.

Deputado Estadual e Federal

Em 1982, Geraldo Alckmin foi eleito deputado estadual por São Paulo.  Em 1986 foi eleito deputado federal constituinte. Participou ativamente da criação da Constituição Federal de 1988. Nesse mesmo ano, deixa o PMDB e junto com Franco Montoro, José Serra, Bresser Pereira, Fernando Henrique Cardoso, Mario Covas, entre outros, funda o “Partido da Social Democracia Brasileira” (PSDB).

Em 1990, Geraldo Alckmin foi reeleito deputado federal, para o mandato de 1991 a 1994. Entre 1991 e 1994, foi eleito presidente estadual do PSDB de São Paulo. Nesse período, foi autor de vários projetos ligados à saúde e à previdência. Médico de formação, ele integrou a Subcomissão de Saúde e Seguridade, a comissão de Ordem Social e a do Meio Ambiente.

Vice-governador de São Paulo

Em 1998, Geraldo Alckmin foi eleito vice-governador de São Paulo, na chapa de Mário Covas, para o mandato de 1999-2002. Em 2001, Mário Covas foi nomeado para presidente do Programa Estadual de Desestatização (PED).

Governador de São Paulo

Em 2001, com a morte de Mário Covas, o vice-governador Geraldo Alckmin assumiu o mandato de governador do estado de São Paulo. Em 2002, concorre às eleições, sendo eleito governador para o mandato de 2003-2006.

Candidato à presidência

Em 2006, Geraldo Alckmin se candidata à presidência do país. A eleição foi para o segundo-turno, mas Alckmin não conseguiu se eleger.

Viagem de estudo

Em 2007, Geraldo Alckmin viaja para Cambridge, Massachusetts, Estados Unidos, onde cursa políticas públicas na Universidade de Harvard, onde permanece durante seis meses.

Governador de São Paulo

Em 2008, Alckmin se candidata para a prefeitura da cidade de São Paulo, porém Gilberto Kassab foi reeleito.  Em 19 de janeiro de 2009, Alckmin foi nomeado Secretário Estadual de Desenvolvimento, no governo de José Serra.

Em 2010, Geraldo Alckmin foi eleito para o governo de São Paulo com 50,63% dos votos válidos. Em 2014 foi reeleito governador para o seu quarto mandato. No dia 9 de dezembro de 2017, Alckmin foi eleito presidente Nacional do PSDB, para os próximos dois anos, substituindo o senador Aécio Neves.

Candidato à Presidência da República

Após a eleição do PSDB, Alckmin lançou sua pré-candidatura à Presidência da República. Com a desistência de Arthur Virgílio, Alckmin passou a ser o candidato único das prévias. No dia 1 de janeiro de 2018, Alckmin deixou o governo para se dedicar a sua candidatura à Presidência da República. No dia 6 de março de 2018, sua candidatura foi homologada pelo partido.  

Depois de deixar o governo de São Paulo, e perder o foro privilegiado, Alkmin foi investigado pela Justiça Eleitoral de primeira instância por ter recebido, ilegalmente, da empreiteira Odebrecht o valor de 10 milhões de reais para as campanhas eleitorais de 2010 e 2014.

Conforme o relato dos delatores, parte do dinheiro era repassado para o empresário Adhemar Cesar Ribeiro, irmão de Lu Alckmin. A ação do Ministério Público solicitou o bloqueio dos seus bens e a suspensão de seus direitos políticos.

Porém, Alckmin concorrei às eleições de 2018 ficando em quarto lugar. No segundo turno, o candidato Jair Bolsonaro foi eleito presidente da República.

Vice-presidente e ministro

Em dezembro de 2021, depois de 33 anos, Alckmin se desfiliou do PSDB. Em 18 de março de 2022 confirmou sua filiação ao PSB para formar uma chapa com Luiz Inácio Lula da Silva e disputar a vice presidência da República, que foi oficializada em 29 de julho.

A chapa Luiz Inácio e Alckmin venceu as eleições no segundo turno derrotando o presidente Jair Bolsonaro que concorreu à reeleição.

Em novembro, Alckmin foi anunciado como coordenador do gabinete de transição governamental. Em 22 de dezembro foi nomeado para assumir o Ministério da Industria e Comércio, acumulando os cargos de vice-presidente e ministro.

Dilva Frazão
É bacharel em Biblioteconomia pela UFPE e professora do ensino fundamental.
Veja também as biografias de:
  • Boris Johnson (1964) é um político britânico, atual Primeiro-ministro do Rein...
  • Deodoro da Fonseca (Marechal) (1827-1892) foi um político e militar brasileir...
  • Rui Barbosa (1849-1923) foi um político, diplomata, advogado e jurista brasil...
  • Enéas Carneiro (1938-2007) foi um médico cardiologista, físico, matemático, p...
  • Tancredo Neves (1910-1985) foi um político brasileiro. Eleito presidente do B...
  • Ciro Gomes (1957) é um político, advogado e professor universitário brasileir...
  • Joaquim Nabuco (1849-1910) foi um político, diplomata, advogado e historiador...
  • Guilherme Boulos Guilherme Castro Boulos (1982) é um professor, coordenador do MTST e da Frent...
  • Jânio Quadros (1917-1992) foi um político brasileiro. Foi presidente do Brasi...
  • João Pessoa (1878-1930) foi um político brasileiro. Candidato à vice-presiden...