Deodoro da Fonseca

Político brasileiro

Biografia de Deodoro da Fonseca

Deodoro da Fonseca (Marechal) (1827-1892) foi um político e militar brasileiro, o primeiro presidente da República do Brasil. No dia 15 de novembro de 1889, decretou a Proclamação da República Brasileira.

Marechal Deodoro da Fonseca (1827-1892) nasceu na cidade de Alagoas, hoje Deodoro, no Estado de Alagoas, no dia 5 de agosto de 1827. Filho do vereador e militar Manuel Mendes da Fonseca e de Rosa Maria Paulina da Fonseca, tinha sete irmãos e todos entraram para o Exército. Em 1843, iniciou sua carreira no Colégio Militar no Rio de Janeiro, completando o curso de artilharia em 1847.

Em 1849, como segundo tenente, ajudou a abafar a Revolução Praieira em Pernambuco. Em 1856 foi promovido a Capitão e nomeado para ajudante de ordens do presidente da Província de Mato Grosso. Em 1860, casa-se com Mariana Cecília de Souza Meireles, mas não teve filhos. Em 1864, embarca rumo à Campanha do Sul, para solucionar atritos entre o Brasil e o Uruguai. Viveria a longa e difícil Guerra do Paraguai.

Em 1868, na Batalha de Itororó, é ferido, mas sobrevive. É promovido a major e luta na Batalha de Tuiuti, entre tantas outras. Por atos de bravura, torna-se tenente-coronel. Luta na perseguição às tropas de Solano Lopez. No dia 1 de março de 1870, a guerra acaba. Depois de cinco anos, Deodoro da Fonseca volta para casa.

Nessa época, abolicionistas e republicanos buscam a adesão do Exército. Os partidos oficiais também desejam o apoio militar. Em 1885, Deodoro é então nomeado vice-presidente da Província do Rio Grande do Sul. O objetivo era transformar Deodoro em um grande conservador e esteio militar do regime. Em 1986, o Barão de Lucena regressa à Corte e Deodoro assume a Presidência do Rio Grande.

A ideia de abolir a escravidão generalizava-se no Exército, cujas fileiras eram formadas por negros e mulatos. A favor do império continuavam só os velhos oficiais que nutriam estima e admiração pelo imperador. Após a abolição, no dia 13 de maio de 1988, quase ninguém mais acreditava em um terceiro reinado. Em 1889, a crise chegou ao cume, quando Benjamin Constant, professor da Escola Militar, foi convidado a liderar um movimento que deporia o imperador. Republicanos civis juntaram suas forças aos militares e todos decidiram que 20 de novembro seria o dia do levante.

No dia 14 de novembro, com o objetivo de agitar os meios militares, o Major Sólon espalhou o boato de que o Visconde de Ouro Preto havia decretado a prisão de Deodoro e de Benjamin Constant. Em face desses boatos, os revoltosos ocuparam o quartel-general do Rio de Janeiro e o Ministério da Guerra. Depuseram o Ministro e prenderam o Visconde de Ouro Preto. Na tarde de 15 de novembro de 1889, na Câmara Municipal do Rio de Janeiro, foi decretada a República Brasileira.

Deodoro da Fonseca assumiu imediatamente o governo provisório, devendo permanecer no cargo até que fosse elaborada uma nova Constituição. No dia seguinte à proclamação o primeiro Ministério da República foi formado e as primeiras medidas estabelecidas. No dia 21 de dezembro de 1889, foi convocada a Assembleia Constituinte, que deveria elaborar a primeira Constituição da República Brasileira. No dia 24 de fevereiro de 1891, foi promulgada a primeira Constituição Republicana.

No dia 25 de fevereiro de 1891. Deodoro da Fonseca foi eleito pelo Congresso Nacional, para o cargo de presidente da República e Floriano Peixoto para vice-presidente. O governo republicano encontrou inúmeras dificuldades. O presidente enfrentou a oposição do Congresso Nacional, que propôs a Lei das Responsabilidades, com o objetivo de restringir os poderes do Executivo Federal. Em consequência, Deodoro dissolveu o Congresso e decretou estado de sítio, em 3 de novembro de 1891. O Exército e a Marinha protestaram. Custódio de Melo comandava os navios de guerra e ameaçava bombardear o Rio de Janeiro caso Deodoro não renunciasse. Diante da iminência de uma guerra civil, Deodoro renunciou e entregou o poder ao vice-presidente Floriano Peixoto.

Deodoro da Fonseca faleceu no Rio de Janeiro, no dia 23 de outubro de 1892.

Veja também as biografias de:
  • Tancredo Neves (1910-1985) foi político brasileiro. Eleito presidente do Bras...
  • Rui Barbosa (1849-1923) foi um político, diplomata, advogado e jurista brasil...
  • Eduardo Campos (1965-2014) foi um político brasileiro. Governador do Estado d...
  • Aécio Neves (1960) é político e economista brasileiro. Foi deputado federal,...
  • João Pessoa (1878-1930) foi um político e advogado brasileiro, cuja morte por...
  • Jânio Quadros (1917-1992) foi um político brasileiro. Foi presidente do Brasi...
  • Joaquim Nabuco (1849-1910) foi um político, diplomata, advogado e historiador...
  • José Sarney (1930) é um político brasileiro. Foi presidente da república de 1...
  • Barbosa Lima Sobrinho (1897-2000) foi político brasileiro. Foi Deputado Feder...
  • Fernando Collor (1949) é um político brasileiro. Foi o primeiro presidente el...

Última atualização: 24/05/2017