João Gutenberg

Inventor alemão

Biografia de João Gutenberg

João Gutenberg (1396-1468) foi um inventor alemão. O pai da imprensa. Foi o primeiro a usar a prensa e os tipos móveis de metal. Esses dois aperfeiçoamentos revolucionaram a técnica de impressão e tornou possível a transmissão da palavra escrita a um maior número de pessoas.

João Gutenberg (Johannes Gutenberg) nasceu na cidade alemã de Mogúncia, em 1396. Quando ele nasceu o espírito inventivo da Renascença italiana já começava a influenciar a Alemanha. A imprensa já existia, toda feita à base de carimbos e blocos de madeira que mal permitia reproduzir textos. Poucos anos depois do seu nascimento, a família foi morar em Estrasburgo, onde permaneceu por mais de 20 anos.

Em 1438, Gutenberg formou uma empresa com três sócios, com o objetivo de "explorar novas ideias". Ele entrava com as ideias e os outros entravam com o capital. Pouco tempo depois de formada, um dos sócios faleceu e Gutenberg viu-se com um problema jurídico. A família do falecido entrava com uma ação para reaver o dinheiro investido. A justiça deu ganho de causa a Gutenberg e este deu seguimento a sua empresa.

Graças a Gutenberg, a invenção de tipos móveis de metal e da prensa abriu uma nova era na história da impressão e tornou possível a transmissão da palavra escrita a um maior número de pessoas. O conhecimento transmitido por livros mais baratos, em maior quantidade, tornou-se mais acessível. Ao contrario dos métodos anteriores, o novo sistema permitia a correção de erros e o uso repetido de letras. Cada letra tinha uma matriz de metal, que podia ter centenas de tipos iguais.

Por volta de 1450, Gutenberg volta para Mogúncia, onde conhece um rico joalheiro, João Fust, que financiou uma nova oficina de impressão. A tarefa agora seria imprimir a Bíblia. Para reduzir os custos, e economizar papel, passa a usar por página, duas colunas de 42 linhas, no lugar de 40, como era no início. A Bíblia de Gutenberg, o primeiro livro impresso com tipos móveis, escrita em latim, era composta de 1.282 páginas.

Em 1455, Gutenberg viu-se de novo envolvido em questões judiciais. Fust o processou para que devolvesse o dinheiro emprestado. Sem dispor de meios para saldar a dívida, Gutenberg foi obrigado a ceder todo seu material de impressão e Fust montou sua própria impressora. A falta de informações sobre Gutemberg deve-se ao fato de que ele não tinha o hábito de datar ou assinar seus trabalhos.

Conta-se que Gutenberg conseguiu salvar algumas de suas peças e com elas pode reiniciar a impressão de outra Bíblia, usando 36 linhas por páginas, e também de um dicionário. Depois de 1460, deixou a impressão e mais tarde passou a receber uma pensão para seu sustento. Um dos exemplares da primeira Bíblia de Gutenberg está na Gutenberg Museum de Mogúcia (hoje Mainz), na Alemanha, outro na Biblioteca Nacional de Paris e outro na Biblioteca do Congresso em Washington.

João Gutenberg faleceu em Mogúncia, Alemanha, no ano de 1468.

Veja também as biografias de:
  • Johannes Gutenberg (1396-1468) foi um inventor alemão, o primeiro a usar a pr...
  • Santos Dumont (1873-1932) foi um inventor brasileiro. "O pai da aviação". Com...
  • Nikola Tesla (1858-1943) foi um inventor austríaco que deixou importantes con...
  • Sir Richard Arkwright (1732-1792) foi um inventor e industrial têxtil inglês...
  • Thomas Edison (1847-1931) foi um dos maiores inventores da humanidade. Sua ma...
  • Alexander Graham Bell (1847-1922) foi um cientista escocês, inventor do telef...
  • Samuel Morse (1791-1872) foi um inventor norte-americano. Criador do primeiro...
  • Nicolas-François Appert (1749-1841) foi um inventor e industrial francês. Foi...
  • Henry Ford HenryFord (1863-1947) foi um empresário norte-americano, o fundador da Ford M...
  • Immanuel Kant (1724-1804) foi um filósofo alemão, o fundador da Filosofia Cr...

Última atualização: 21/09/2017

Possui bacharel em Biblioteconomia pela UFPE e é professora do ensino fundamental. Desde 2008 trabalha na redação e revisão de conteúdos educativos para a web.