Manuel de Abreu

Médico brasileiro
Por Dilva Frazão
Biblioteconomista e professora

Biografia de Manuel de Abreu

Manuel de Abreu (1894-1962) foi um médico brasileiro, inventor da abreugrafia processo que permite o diagnóstico precoce da tuberculose pulmonar. Com o tempo o exame passou a ser empregado para a descoberta de tumores nos pulmões, de lesões no coração e nos grandes vasos.

Em 1950 recebeu a medalha de ouro, como Médico do Ano, no Colégio Americano de Medicina do Tórax. Foi indicado ao Prêmio Nobel de Medicina.

Manuel Dias de Abreu nasceu em São Paulo, no dia 4 de janeiro de 1894. Era filho do português Júlio Antunes de Abreu e da paulista Mercedes da Rocha Dias. Em 1914 concluiu a Faculdade de Medicina do Rio de Janeiro, determinado a dedicar-se ao estudo da radiologia.

Depois de dois anos de estudos e descobertas importantes foi convidado para dirigir o Laboratório Central de Radiologia da Santa Casa de Paris. Em 1917 foi para o Hospital Franco-brasileiro, onde se dedicou às pesquisas sobre a fotografia dos pulmões.

Em 1922, de volta ao Brasil, retomou suas experiências na Inspetoria de Profilaxia da Tuberculose, no Rio de Janeiro. Nessa época a cidade registrava inúmeros casos da doença e os exames convencionais eram caros e a grande massa não tinha acesso.

Abreugrafia

As pesquisas de Manuel de Abreu feitas para acelerar o diagnóstico da tuberculose culminaram com a invenção, em 1936, de um novo processo para a obtenção de radiografias do tórax que ele denominou de roentgenfotografia, por tratar-se da combinação de fotografia e raio X. Era um método eficiente e de baixo custo.

Manuel de Abreu apresentou seu invento à Sociedade de Medicina e Cirurgia do Rio de Janeiro. A técnica se diferenciava da radiografia convencional. Era o resultado da impressão direta dos feixes de raio X sobre o filme radiológico, após atravessarem o corpo.

Na roentgenfotografia, o que se obtém é uma fotografia da imagem que aparece na radioscopia. O processo foi chamado de radiografia indireta do tórax.

Em 1939, durante o I Congresso Brasileiro de Tuberculose, a descoberta torna oficial o nome "abreugrafia" que foi aprovado depois pela União Internacional contra a Tuberculose.

Manuel de Abreu se tornou um dos mais importantes nomes da medicina no Brasil e no mundo. Lecionou Radiologia em diversas instituições científicas no Brasil e no exterior. Foi nomeado Cavaleiro da Legião de Honra na França.

A abreugrafia passou a ser solicitada como pré-requisito para o ingresso nas escolas, para o alistamento, e para o ingresso em empregos diversos. Sendo muito alto o grau de radiação usado na abreugrafia, ao longo dos anos outras formas de radiografia foram surgindo.

Além da descoberta, Manuel de Abreu deixou vasta literatura científica, publicada no Brasil e no exterior. No dia 4 de janeiro é comemorado o dia Nacional da Abreugrafia.

Manuel Dias de Abreu, faleceu no Rio de Janeiro, no dia 30 de janeiro de 1962, de câncer no pulmão.

Dilva Frazão
Biblioteconomista e professora
É bacharel em Biblioteconomia pela UFPE e professora do ensino fundamental.
Veja também as biografias de:
  • Carlos Chagas (1879-1934) foi um médico sanitarista e pesquisador brasileiro...
  • Adolfo Lutz (1855-1940) foi médico brasileiro, especialista em medicina tropi...
  • Drauzio Varella (1943) é um médico cancerologista, pesquisador e escritor bra...
  • Emílio Ribas (1862-1925) foi um médico sanitarista brasileiro. Trabalhou no c...
  • Zerbini (Euryclidis de Jesus ,1912-1993) foi um médico brasile...
  • Ulisses Pernambucano (1892-1943) foi um médico brasileiro. Dedicou-se à psiqu...
  • Osvaldo Cruz (1872-1917) foi um médico brasileiro. Sanitarista, bacteriologis...
  • Vital Brazil (1865-1950) foi um médico, sanitarista e pesquisador brasileiro...
  • Josué de Castro (1908-1974) foi um médico, pesquisador e professor brasileiro...
  • Pedro Nava (1903-1984) foi um médico, escritor, poeta e memorialista brasilei...