Charles Baudelaire

Poeta francês

Biografia de Charles Baudelaire

Charles Baudelaire (1821-1867) foi um dos mais influentes poetas franceses do século XIX. Foi considerado um dos precursores do Simbolismo. Inaugurou a modernidade da poesia que só foi reconhecida depois de sua morte.

Charles-Pierre Baudelaire nasceu em Paris, França, no dia 09 de abril de 1821. Filho de François Baudelaire e de sua segunda esposa Caroline Defayis, com seis anos de idade ficou órfão de pai. Em 1932, a família Se muda para Lyon e, no ano seguinte, Baudelaire ingressa no internato do Collège Royal de Lyon, quando se rebela contra a estrutura militar. Ainda na infância, entra em conflito com o mundo que a cercava e, especialmente com seu padrasto, o coronel Jacques Aupich.

Em 1836, a família retorna à Paris e Baudelaire é matriculado no Lycée Louis-le-Grand. Nessa época, mostra-se melancólico e solitário. Começa a escrever suas primeiras poesias. Em 1838 escreve o poema “Incompatibilité”. Em 1839, por indisciplina, foi expulso da escola. Nesse mesmo ano, conclui o colegial na École de Droit. Nessa época, Baudelaire decide se dedicar à literatura. Faz amizade com os poetas Gustave Le Vavasseur e Ernest Prarond, e passa a levar uma vida de boêmio e muda-se para a pensão Lévêque et Bailly.

Em 1841, pressionado pela família, é obrigado a embarcar em um navio para Calcutá, mas abandona o navio e permanece na ilha francesa de Reunião. Em 1842 retorna para a França. Nesse mesmo ano, atinge a maioridade e recebe a herança deixada por seu pai. Passa a morar na ilha de Saint-Louis. Torna-se um boêmio incurável, que se violentava com ópio e maconha. Escandalizava Paris ao lado da mulata Jeanne Duval, sua amante. Em dois anos havia desperdiçado metade de sua herança levando sua mãe a entrar com uma ordem judicial para controlar seus gastos.

Charles Baudelaire refugia-se no misticismo, em busca de experiências exóticas e procura afirmar sua individualidade e seu desprezo pela sociedade. Em 1847 publica sua única novela “La Fanfarlo”. Em 1857, ao lançar uma coletânea com os seus mais belos poemas, intitulada “As Flores do Mal”, foi acusado pela lei francesa de atentar contra a moral. Teve sua obra apreendida, sendo obrigado a pagar uma pesada multa. Quatro anos depois, Baudelaire retirou os seis poemas que foram considerados obscenos, e reeditou a obra com mais trinta novos poemas.

Baudelaire afirmava que a finalidade de sua poesia era “extrair a beleza do mal” e comunicar aos homens a tragédia essencial do ser humano, dividido entre Deus e o demônio. Em 1860 publica a coletânea “Paraísos Artificiais”. Completam sua obra: “Miudezas” (1866), “Sleen de Paris: Pequenos Poemas em Prosa” (1869) e “O Princípio Poético” (1876).

Charles Baudelaire foi também: tradutor, ensaísta e crítico de arte. Traduziu e comentou diversas obras do escritor americano Edgar Allan Poe, para torná-lo conhecido na França. Entre 1864 e 1866 viveu na Bélgica, quando começaram a surgir problemas de saúde. A obra de Baudelaire, que inaugurou a modernidade da poesia, só foi reconhecida após sua morte.

Charles Baudelaire faleceu em Paris, França, no dia 31 de agosto de 1867.

Veja também as biografias de:
  • Arthur Rimbaud (1854-1891) foi um poeta francês que exerceu grande influência...
  • Victor Hugo (1802-1885) foi um poeta e escritor francês. Autor dos romances,...
  • Jean de La Fontaine (1621-1695) foi poeta e fabulista francês. Autor das fábu...
  • Jean-Baptiste Racine (1639-1699) foi um dramaturgo e poeta francês, um dos ma...
  • Émile Durkheim (1858-1917) foi um sociólogo francês. É considerado o pai da S...
  • Auguste Comte (1798-1857) foi filósofo francês. Considerado o fundador do pos...
  • Napoleão Bonaparte (1769-1821) foi imperador francês. Conquistou uma grande e...
  • Michel Foucault (1926-1984) foi um filósofo que exerceu grande influência sob...
  • Jacques Bossuet (1627 - 1704) foi teólogo francês e um dos maiores teórico do...
  • Voltaire (1694-1778) foi um filósofo e escritor francês, um dos grandes repre...

Última atualização: 22/07/2017

Possui bacharel em Biblioteconomia pela UFPE e é professora do ensino fundamental. Desde 2008 trabalha na redação e revisão de conteúdos educativos para a web.