Diocleciano

Imperador romano

Biografia de Diocleciano

Diocleciano (244-311) foi um imperador romano, governou entre 284 e 305. Realizou a mais sangrenta perseguição aos cristãos no Império Romano.

Diocleciano (Caio Aurélio Valério Diocleciano) nasceu perto de Saloma (atual Croácia), na costa da Dalmácia, no ano de 244. Descendente de uma família ilíria (povo indo-europeu que habitava na parte sul da Itália no início da Era-Cristã) seguiu a carreira militar, foi comandante da guarda imperial e mais tarde tornou-se Consul, durante o império de Numeriano (Marcus Aurelius Numerianus), imperador entre 283-284.

Após o assassinato do imperador Numeriano em 284, Diocleciano matou o assassino de Numeriano e foi proclamado seu sucessor pelo exército da Ásia Menor em 20 de novembro de 284. Um ano mais tarde, em 285, após o desaparecimento de Carino, o coimperador e irmão de Numeriano, o senado reconheceu Diocleciano como a dignidade imperial.

Com uma personalidade dominadora e contraditória e com o objetivo de se defender dos bárbaros e dos frequentes golpes militares que pretendiam desmembrar o império, Diocleciano resolveu associar o poder a outro oficial iliano de sua confiança dividindo o império romano em duas partes ficando a parte ocidental sob a direção de Maximiano (Marcus Aurelius Valerius Maximianus), que recebeu o título de Cesar e depois o de Augusto Herculius em 286, e reservou para si o Oriente que era vinculado a Júpiter, a principal divindade romana, lhe conferindo um poder superior ao de Maximiano.

A divisão do império deu bons resultados, Maximiano reprimiu os movimentos revoltosos surgidos nas Galias e Diocleciano recuperou parte da Mesopotâmia e estabeleceu o protetorado sobre a Armênia. No entanto, como os conflitos políticos e sociais estavam sempre aumentando, em maio de 293, Diocleciano realizou reformas políticas, militares, jurídicas e econômicas. Criou a tetrarquia, com a escolha de dois césares para governarem juntamente com ele e Maximiano: Constâncio Cloro (Flavius Valerius Constantinus Chlorus) para o Ocidente e Galério (Gaius Galerius Valerius Maximianus) para o Oriente.

Com a criação desses colaboradores de hierarquia inferior, Diocleciano pretendia assegurar a unidade territorial e solucionar os problemas de cada região. Estabeleceu a capital em Nicomedia e se ocupou com a parte do Oriente. Galério que residia em Sirmio administrava as zonas situadas ao sul do Danúbio, desde os Alpes até o Mar Negro. Maximiano que alternava sua residência em Milão e Aquileia tinha a seu cargo, a África, Espanha e Itália. E por fim Constantino Cloro que comandava desde Treveris até a Gália e Britânia.

No campo judiciário, Diocleciano determinou a redação dos códigos, gregoriano e hermogeniano, preocupado com a aplicação equilibrada da justiça. Afastou quase que totalmente os senadores deixando-os marginalizados. Quanto à religião, era tolerante para com os povos e religiões diferente sob seu domínio, mas em 303, ordenou a perseguições aos cristãos dando início a um longo e sombrio período de violências que se estendeu por mais de dez anos, na Itália, na África e no Oriente.  Em 305, após grave doença, abdicou, forçando Maximiliano a fazer o mesmo. Os dois césares sucederam a eles e escolheram dois novos césares.

Diocleciano faleceu em seu magnífico palácio em Saloma, no ano de 311. 

Veja também as biografias de:
  • Nero (37 - 68) foi imperador romano entre os anos de 54 a 68 da era cristã. F...
  • Adriano (Imperador romano) (76-138) foi o terceiro imperador romano, da Dinas...
  • Calígula (12-41) foi um imperador romano que governou entre os anos 37 e 41 d...
  • Constantino (272-337) foi imperador romano de 306 a 337. Com o Édito de Milão...
  • Carlos V (1500-1558) foi Imperador do Sacro Império Romano Germânico...
  • Cláudio Galeno (129-199) foi um médico grego. Foi considerado o pai da Anatom...
  • Marco Túlio Cícero (107 a.C. - 43 a.C.) foi um importante filósofo, escritor...
  • Pôncio Pilatos foi um governador romano, da província da Judeia, que condenou...
  • Plínio, o Velho (23-79) foi um historiador, naturalista e oficial romano. Foi...
  • Santo Agostinho (354-430) foi um filósofo, escritor, bispo e teólogo cristão...

Última atualização: 06/06/2018