Francesco Petrarca

Poeta italiano

Biografia de Francesco Petrarca

Francesco Petrarca (1304-1374) foi um poeta italiano. Humanista, foi um dos precursores do Renascimento Italiano. Foi o inventor do soneto, poema com 14 versos. É também considerado o pai do Humanismo Italiano.

Francisco Petrarca nasceu em Arezzo, Itália, no dia 20 de julho de 1304. Filho de um tabelião toscano passou a infância em Avignon, na Provença, onde o papado se instalou de 1309 até o início do século XV.

Em Avignon, fez seus primeiros estudos. Em 1317 ingressou no cursou de Direito na universidade de Montpellier, que continuou em Bolonha, abandonando-o em 1326.

Com a morte do pai, tentou a vida monástica. Ao receber ordens menores, passou a contar com a proteção do cardeal Giovanni Colonna.

Em 1327 conheceu a aristocrata Laura de Noves, por quem nutriu um amor platônico durante a vida inteira e a quem dedicou os melhores poemas de seu “Canzoniere”.

Depois de viagens que fez a Paris, onde ganhou um exemplar das “Confissões” de santo Agostinho, e a Roma, onde se decepcionou com a pouca espiritualidade da igreja, voltou para Avignon.

Primeiro humanista

Em 1337, Petrarca procurou um refúgio no Mont Ventoux e descobriu ali a emoção das belezas naturais, uma das bases da poesia lírica do humanismo renascentista.

Nessa época, escreveu muitas de suas “Epistolase Metricae” (66 “cartas” em hexâmetros latinos) e várias de suas “Rime” (Poesias) inspiradas por Laura.

Amplamente reconhecido, recebeu convites de Roma e de Paris, para ser coroado como poeta. Recebeu a honraria, em Roma, no dia 8 de abril de 1341, no Capitólio.

Embora tenha trabalhado como diplomata para diversos príncipes do seu tempo, Petrarca não hesitou em apoiar a república romana de Cola de Rienzo e a unificação do país.

Poesias

Em 1348, Petrarca perdeu vários amigos e a amada Laura durante o surte da peste negra. Procurou o refúgio alpino em Vaucluse, onde organizou seus poemas.

Dividiu os poemas em “In Vita de Laura” e “In Morte di Laura”, que ficaram conhecidos como “Canzoniere”.

A temática do Canzoniere vai muito além de seu amor platônico, pois delineia uma nova lírica a partir da seleção do que havia de mais refinado e vigoroso nos dois séculos anteriores.

Sonetos

Das 317 poesias do Canzoniere, 227 são sonetos. Se o gênero existia antes de Petrarca, foi ele quem o sintetizou e lhe imprimiu as marcas principais que se conservam intactas quase 700 anos depois.

Foi Petrarca em suas Rime, o primeiro a realizar uma poética de motivos estritamente psicológicos e vasta meditação sobre a existência terrena em seu conteúdo humano e emocional.

Em 1353, Petrarca fixou-se em Milão, onde permaneceu por mais de oito anos. Em 1361, com um surte da peste, fugiu para Pádua, depois para Veneza. Ali recebeu a visita de grandes amigos, entre os quais Boccaccio.

Últimos anos

Em 1367 o poeta retorna para Pádua onde viveu entre a cidade e uma pequena propriedade no campo em Arquà, onde se dedicou intensamente a seus versos.

Em 1370, ele foi chamado a Roma pelo papa Urbano V, e partiu para ver o novo papado romano, mas ao passar por Ferrara, sofreu um acidente vascular.

Mesmo com sequelas, não parou de trabalhar nos poemas e na “Posteritati”, espécie de carta autobiográfica às gerações futuras.

Petrarca faleceu em Aquirà, na região de Mântua, Itália, no dia 19 de julho de 1374. Foi encontrado morto com a cabeça recostada em um volume de Virgílio.

Petrarca inspirou um movimento poético, o “Petrarquismo”, o qual conseguiu muitos adeptos entre o século XV e XVII.

Frases de Petrarca

  • O fim louva a vida e a noite o dia.
  • Uma boa morte é a recompensa de toda uma vida.
  • Quanto mais conheço o mundo menos gosto dele.
  • Vã é a glória dos que buscam a fama só no brilho das palavras.
  • As duas cartas de amor mais difíceis de escrever são a primeira e a última.
  • Cinco inimigos da paz habitam-nos - avareza, ambição, inveja, raiva e orgulho. Se conseguirmos bani-los, infalivelmente desfrutaremos a paz perpétua.
Veja também as biografias de:
  • Boccaccio (1313-1375) foi um poeta italiano. Sua obra-prima Decameron, uma co...
  • Virgílio (70 a.C. — 19 a.C.) foi um poeta italiano, autor do poema épico Enei...
  • Dante Alighieri (1265-1321) foi o maior poeta italiano da literatura medieval...
  • Santo Afonso Maria de Ligório (1696-1787) foi um bispo e poeta italiano. Fund...
  • Leonardo da Vinci (1452-1519) foi um pintor italiano. "Mona Lisa" foi uma das...
  • Galileu Galilei (1564-1642) foi um matemático, físico, astrônomo e filósofo i...
  • Benito Mussolini (1883-1945) foi um político italiano. Foi líder do Partido F...
  • Rafael Sanzio (1483-1520) foi um pintor italiano, uma das grandes expressões...
  • Sandro Botticelli (1445-1510) foi um pintor italiano, considerado um dos maio...
  • São Francisco de Assis (1182-1226) foi um religioso italiano. Fundou a Ordem...

Última atualização: 21/11/2019

Dilva Frazão
Possui bacharelado em Biblioteconomia pela UFPE e é professora do ensino fundamental. Desde 2008 trabalha na redação e revisão de conteúdos educativos para a web.