Dante Alighieri

Escritor e poeta italiano

Biografia de Dante Alighieri

Dante Alighieri (1265-1321) foi o maior poeta italiano da literatura medieval. Autor do poema épico “A Divina Comédia” onde relata sua viagem imaginária ao inferno, purgatório e paraíso, encontrando mortos ilustres do passado ou de sua época, discutindo fé e razão, religião e ciência, amor e paixões.

Dante Alighieri nasceu em Florença, Itália, provavelmente em 25 de maio de 1265. De sua instrução fez parte o Trivium (gramática, retórica e dialética) e do Quadrivium (música, astronomia, geometria e aritmética). Em sua obra refere-se com gratidão ao erudito Brunetto Latini, que lhe despertou a curiosidade intelectual e o hábito da reflexão e também a alguns amigos da juventude: Guido Cavalcanti, Guido Guinizelli e Lapo Gianni, poetas do “dolce stil nuovo”, nova forma poética que aboliu o convencionalismo, ao qual Dante aderiu.

Por volta de 1283, Dante casou-se com Gema Donati, obedecendo ao estabelecido por seu pai seis anos antes. A ela e aos quatro filhos do casal Dante jamais se referiu em todos os seus escritos. Seu espírito esteve sempre voltado para Beatrice, o amor platônico de sua juventude. Em 1290 Beatrice morre precocemente. Em 1292, Dante conclui a obra “La Vita Nuova”, uma coleção de poesias dedicadas à sua amada.

Nessa época, Florença vivia temerosa com as decisões dos conselhos e das ordenações da justiça. A situação se agravou em 1294 com a eleição do papa Bonifácio VIII, que desejava restaurar o domínio temporal do chefe da Igreja, na Toscana. A região era um dos principais centros de luta entre duas facções: os guelfos, aliados políticos do papa, favorável ao domínio da Igreja, e os gibelinos, moderados, partidários do imperador, que negavam a autoridade temporal do papa. Em 1295, Dante entrou para a vida política de Florença, aderindo ao partido moderado.

Em janeiro de 1302, os moderados foram derrotados e Dante foi acusado de corrução no desempenho de cargo público e condenado a pagar pesada multa. No dia 10 de março a sentença foi modificada e Dante seria queimado vivo se ficasse em Florença. A partir de então, exilado, vagou pelas cidades de Verona, Bolonha e Ravenna.

Entre os anos de 1304 e 1307, Dante escreveu duas obras: "Il Convivio", composta de quatro tratados, que no primeiro, defende o uso da língua vulgar e explica que nela escreveu a obra para que todos pudessem lê-la. E "De Vulgari Eloquentia" (sobre a vida do povo), escrita em latim, na qual retraça a origem e a história da linguagem e debate o problema dos dialetos. Por seus méritos literários, Dante Alighieri pensava obter revogação do exílio, mas não conseguiu. Concentrou-se então, na elaboração de um tratado político, em latim, "De Monarchia" (1310), a utopia de um poeta que sonhou realizar a harmonia entre o poder espiritual e o civil, e obter a justiça num mundo destruído pela discórdia.

A Divina Comédia

A Divina Comédia, a obra-prima de Dante que tem a forma de um poema épico, foi inicialmente denominada “Comédia”, e mais tarde qualificada pelo poeta Boccaccio, de "Divina", pelo assunto e pela arte com que fora apresentada. A partir da edição veneziana de Giolito, o poema passou a ser chamado de "Divina Comédia". Em 1317, a primeira parte de sua obra já era conhecida pelo público. A segunda parte foi publicada em 1319 e a terceira após sua morte.

A Divina Comédia é formada de três partes, “Inferno”, “Purgatório” e “Paraíso”. Cada parte é composta de 33 cantos. Um canto que serve de introdução completa um total de 100 cantos. Dante é o personagem principal do poema. Na obra, o autor relata sua viagem imaginária passando pelo “Inferno”, “Purgatório” e “Paraíso”, onde ele coloca nos respectivos lugares seus amigos e seus inimigos, seus companheiros e seus adversários, estejam vivos ou já mortos, contando-lhes a história, discutindo com eles falando sobre política, filosofia, teologia, explicando o sistema do Universo, manifestando seus conhecimentos, seus temores, ódios e esperanças.

O Inferno começa numa selva escura onde o poeta se encontra perdido. Vem ao seu encontro Virgílio, encarregado por Beatriz de guiar seu amado através do Inferno e do Purgatório. Percorrendo o Purgatório, Dante e Virgílio encontram-se numa ilha perdida no meio do oceano, do outro lado do mundo. Nela se ergue a montanha do Purgatório e no cume a bela floresta do Paraíso. A Divina Comédia representa um julgamento moral e político de Dante, às vezes extremamente severo, mas que simboliza ao mesmo tempo, o sonho de modificar a humanidade, mostrando-lhe as verdades eternas que ele descobriu.

Dante Alighieri faleceu em Ravenna, Itália, no dia 13 de setembro de 1321.

Veja também as biografias de:
  • Francesco Petrarca (1304-1374) foi um poeta e humanista italiano, inventor do...
  • Boccaccio (1313-1375) foi um poeta italiano. Sua obra-prima Decameron, uma co...
  • Virgílio (70 a.C. — 19 a.C.) foi um poeta italiano, autor do poema épico Enei...
  • Santo Afonso Maria de Ligório (1696-1787) foi um bispo e poeta italiano. Fund...
  • Umberto Eco (1932-2016) foi um escritor, professor e filósofo italiano, autor...
  • Italo Calvino (1923-1985) foi um escritor italiano autor dos livros O Cavalei...
  • Nicolau Maquiavel (1469-1527) foi um filósofo político, historiador, diplomat...
  • Victor Hugo (1802-1885) foi um poeta e escritor francês. Autor dos romances,...
  • Lord Byron (1788-1824) foi um importante poeta do século XIX, um dos principa...
  • Leonardo da Vinci (1452-1519) foi um pintor italiano. "Mona Lisa" foi uma das...

Última atualização: 01/05/2018

Possui bacharelado em Biblioteconomia pela UFPE e é professora do ensino fundamental. Desde 2008 trabalha na redação e revisão de conteúdos educativos para a web.