Virgílio

Poeta italiano

Biografia de Virgílio

Virgílio (70 a. C. - 19 a. C.) foi um poeta italiano, autor do poema épico Eneida, um dos clássicos da literatura ocidental.

Publius Virgilius Maro (70 a. C. – 19 a. C.) nasceu em Andes, perto de Mântua, Itália, no ano de 70 a. C. Filho de um abastado administrador de fazenda passou a infância no campo. Estudou na vizinha Cremona, em Milão e em Roma. Com mestres gregos aprendeu Retórica e Filosofia. Tentou seguir a carreira jurídica, mas acabou se dedicando às letras.

Dedicou-se inteiramente à literatura a partir de 42 a. C. quando suas primeiras “Bucólicas” (pequenos poemas idílicos e pastoris) chamaram a atenção de vários aristocratas. Os poemas retratavam as lembranças dos maus momentos passados no confisco de propriedades rurais praticado para premiar os veteranos de César. O sítio de Virgílio não foi poupado, mas o poeta recorreu e ganhou outra propriedade. As Novas Bucólicas, e principalmente as primeiras perpetuaram a gratidão do poeta pela reparação da injustiça.

De 37 a. C a 30 a. C. o poeta escreveu as “Geórgicas”, onde Virgílio resume os conhecimentos essenciais da época relativos à lavoura, à arboricultura, à pecuária, à veterinária e à apicultura. São poemas didáticos com mais de 200 versos, que para torná-los mais atraentes foram entremeados de lendas e mitos, além de um elogio da vida rústica e louvores a Otávio e Mecenas.

A obra, um poema didático dedicado à agricultura, foi encomendado por Mecenas, que reconheceu os dotes de seu protegido, e pretendia incentivar o grandioso programa de reconstrução empreendido por Otávio para encorajar a volta da população rural aos campos, devastados pela guerra civil.

O êxito das “Geórgicas” consagrou Virgílio e deu-lhe confiança no próprio talento. Por isso aceitou novo convite do próprio Otávio - que desde a vitória sobre Antônio, concentrava todo o poder em suas mãos – para compor novo poema, bem mais ambicioso que os anteriores. Assim iniciou a "Eneida".

A “Eneida” é uma vasta epopeia patriótica destinada a legitimar, pela evocação de suas origens ilustres, as altas aspirações de Roma. A tradição fazia dos romanos descendentes dos troianos e Otávio apontava como fundador da sua estirpe Enéias, um dos heróis da Ilíada. Era preciso dar consciência a essa lenda, fundamentá-la na História e na Mitologia com os poderes da poesia.

Virgílio levou dez anos para escrever a Eneida, onde reuniu as atribuições de Enéias desde a destruição de Tróia até a chegada ao Lácio e a fundação de uma nova pátria em terras da Itália.

Faltava apenas uma revisão final, quando Virgílio resolveu percorrer os cenários de sua epopeia. Embarcou em um navio com destino à Grécia, porém adoeceu em Megara e teve que regressar à Itália, falecendo poucos dias depois.

Virgílio faleceu em Brindisi, Itália, no ano 19 a. C.

Veja também as biografias de:

Última atualização: 17/10/2015