Santo Agostinho

Filósofo e teólogo africano

Biografia de Santo Agostinho

Santo Agostinho (354-430) foi um filósofo, escritor, bispo e teólogo cristão africano, responsável pela elaboração do pensamento cristão. Suas obras mais importantes são "Confissões" e "Cidade de Deus".

Santo Agostinho (354-430), conhecido também como Agostinho de Hipona, nasceu em Tagaste, na cidade da Numídia, atual Argélia, no norte da África, no dia 13 de novembro de 354. De família pobre, filho de pai pagão e mãe cristã que exerceu grande influência sobre a conversão do filho. Foi educado em Cartago, estudou retórica, literatura clássica latina e filosofia.

Santo Agostinho foi um brilhante professor de retórica até se envolver com a filosofia platônica e o maniqueísmo - pensamento que pregava a regência do mundo através de duas forças, o Bem e o Mal. Finalmente, a influência de Santo Ambrósio foi decisiva para convertê-lo ao Cristianismo Católico Romano, em 386. Teve um filho e viveu com uma mulher, até abandoná-la pela vida religiosa.

Santo Agostinho tornou-se bispo de Hipona, região provinciana do Império Romano, onde se tornou um dos pilares da teologia católica. O resultado de sua conversão é o livro “Confissões”, em que narra a juventude e sua conversão, onde revela os caminhos da fé em meio às angústias do mundo. O livro é uma autobiografia que também imprime o seu pensamento filosófico. Cria a noção de espaço interior como campo da verdade essencial do homem (verdade e Deus devem ser buscados na alma, e não no mundo exterior). Outra obra de grande destaque de Santo Agostinho é “Cidade de Deus”, onde discute a questão da metafísica do pecado original contido na Bíblia.

Para Santo Agostinho, o caminho para a verdade estava na fé, mas a razão era o melhor meio para provar a validade das verdades. Famosa é a sua frase: “Compreender para crer, crer para compreender”. Santo Agostinho foi influenciado pelo pensamento de Plotino, filósofo grego, cuja essência, era a de que a alma era aprisionada pelo mundo sensível. A partir desse pensamento, elaborou a “Doutrina da Iluminação Divina”, na qual, a percepção do verdadeiro tem como causa, a luz que provém de Deus.

Deixou uma obra fundamental para a doutrina da igreja católica, que foi registrada em tratados filosóficos, teológicos, comentários, sermões e cartas. Exerceu grande influência em várias áreas do conhecimento. Teve papel crucial na fixação da hierarquia na Igreja Católica e fez a síntese entre a filosofia grega e o pensamento cristão. Fixou a ideia da vida interior do homem como o palco essencial da construção da identidade. Acreditava que o tempo não existia antes de Deus criar o mundo. A obra “Confissões” é tida como a primeira autobiografia relevante da história.

Santo Agostinho faleceu em Hipona, África, no dia 28 de agosto de 430. Santo Agostinho foi canonizado por aclamação popular, e reconhecido como Doutor da Igreja, em 1292, pelo papa Bonifácio VIII.

Biografias Relacionadas

Última atualização: 19/05/2017