Itamar Franco

Ex-presidente do Brasil

Biografia de Itamar Franco

Itamar Franco (1930-2011) foi presidente do Brasil entre 1992 e 1994. Com a implantação do Plano Real levou o país a um crescimento econômico com estabilidade. Foi prefeito de Juiz de Fora, senador e governador do Estado de Minas Gerais. Foi vice-presidente de Fernando Collor e o 33º presidente do Brasil.

Itamar Franco (1930-2011) nasceu em Salvador, Bahia, no dia 28 de junho de 1930. Filho de Augusto César Stiebler Franco e Itália Cautiero. Itamar nasceu quando sua mãe, já viúva, estava a bordo do navio que fazia o percurso do Rio de Janeiro para Salvador. Itamar e sua mãe se instalaram na casa de um tio em Salvador, onde foi feito seu registro de nascimento.

Itamar foi criado em Juiz de Fora, Minas Gerais. Formou-se em Engenharia Civil e Eletrotécnica, em 1955. Entrou para a política nesse mesmo ano ao  filiar-se ao Partido Trabalhista Brasileiro (PTB). Em 1958 se candidatou a vereador e em 1962 a vice-prefeito de Juiz de Fora, mas não foi eleito.

Em 1964, com o Golpe de Estado, Itamar muda de partido se filiando ao MDB. É eleito prefeito de Juiz de Fora em dois mandatos. Em 1974, antes de terminar o segundo mandato, se elege para o Senado Federal, por Minas Gerais. Em 1980, se filia ao PMDB. Em 1982, é reeleito Senador. Encontrou dentro do PMDB certa resistência ao seu nome para o governo de Minas Gerais. Abandona o PMDB e filia-se ao PL, sendo candidato em 1986, mas quem venceu as eleições foi o candidato do PMDB, Newton Cardoso.

Itamar Franco foi escolhido para vice-presidente do Brasil na chapa de Fernando Collor, em 1989. Collor venceu as eleições e se tornou o primeiro presidente eleito em eleições diretas. Tomou posse em 15 de março de 1990. No dia seguinte à posse, o presidente anunciou o Plano Collor, com a finalidade de acabar a inflação. Era um plano com medidas de grande impacto, uma delas foi o confisco da poupança, o que causou grande revolta da população.

No dia 29 de setembro de 1992, a Câmara dos Deputados decidiu pelo afastamento do presidente Collor e pela abertura de um processo de impeachment. Itamar Franco assumiu interinamente a presidência. Em 29 de dezembro, Collor renuncia e o vice-presidente, Itamar Franco tomou posse como presidente do Brasil.

Itamar Franco nomeia o sociólogo Fernando Henrique Cardoso para o cargo de Ministro da Fazenda. Sua principal meta era acabar com a inflação e reorganizar a economia. No dia 28 de fevereiro o governo lançou o Plano Real. No dia 1 de julho, foi introduzida uma nova moeda, o real, que reduziu a inflação a níveis mínimos. O Ministro da Fazenda, passou a ter grande prestígio e tornou-se candidato a presidente nas eleições de 3 de outubro de 1994.

Itamar Franco passou por cima de velhas convicções nacionalistas iniciando um processo de privatização e abertura da economia que continuaria com seu sucessor, Fernando Henrique Cardoso. Rompeu uma tradição e nunca entrava no Planalto pela rampa principal, preferindo descer de seu velho Opala preto e ingressar por uma porta lateral. Recusou o Alvorada, continuando a morar no Palácio do Jaburu.

Na vida pessoal, divorciado e pai de duas filhas adultas que não viviam em Brasília, arranjava namoradas mais jovens. Sofreu o constrangimento de apresentar-se no Sambódromo do Rio de Janeiro, durante o desfile das escolas de samba, ao lado de uma jovem que foi fotografada sem roupa íntima.

Itamar Franco ao deixar a presidência, foi nomeado embaixador de Portugal e em seguida foi embaixador junto a Organização dos Estados Americanos (OEA). Em 1998, foi eleito, no segundo turno, para o governo de Minas Gerais, assumindo no dia 1 de janeiro de 1999, onde ficou até 2003.

Em 2006, lançou-se pré-candidato à presidência do PMDB, concorrendo com Anthony Garotinho, mas no dia 22 de maio, anunciou sua desistência. Ainda este ano tentou uma vaga para disputar o senado pelo PMDB, mas o escolhido foi Newton Cardoso.

Em 2007, a convite de Aécio Neves, então governador de Minas Gerais, Itamar preside o Conselho de Administração do Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais, onde permaneceu até 2010. Nesse mesmo ano foi eleito senador por Minas Gerais, na chapa de Aécio Neves e Antônio Anastasia. No dia 21 de maio de 2011, foi internado para tratar de uma leucemia.

Itamar Augusto Cautiero Franco, morreu em São Paulo, em decorrência de um acidente vascular cerebral, no dia 2 de julho de 2011.

Veja também as biografias de:

Última atualização: 13/11/2017