Domingos Fernandes Calabar

Militar brasileiro

Biografia de Domingos Fernandes Calabar

Domingos Fernandes Calabar (1609.1635) foi militar brasileiro. Figura polêmica, lutou no combate aos holandeses em Pernambuco, mas mudou de lado e passou a orientá-los, ajudando a expandir o domínio holandês no Nordeste brasileiro.

Domingos Fernandes Calabar (1609-1635) nasceu em Porto Calvo, Alagoas, no ano de 1609. Se destacou nas lutas contra os holandeses no Nordeste brasileiro, tendo suas qualidades militares reconhecidas pelo próprio governador da Capitania de Pernambuco, Matias de Albuquerque.

Perfeito conhecedor do sistema de emboscadas usadas por Matias de Albuquerque, no dia 14 de março de 1630, lutou bravamente em defesa do Arraial do Bom Jesus quando este sofreu um ataque dirigido pelo Tenente Coronel Steyn Callenfels, tendo saído ferido.

A partir de 20 de abril de 1632, a situação mudou com a deserção de Domingos Calabar, que conduziu os holandeses a novas conquistas. Sob o comando do Major Waerdenburch atacou com sucesso a povoação de Igarassu. No dia 2 de junho de 1633, participou do ataque ao forte de Rio Formoso. Em 1635, os holandeses já haviam conquistado toda a costa do Rio Grande até Pernambuco.

Refugiado no Arraial do Bom Jesus, onde hoje se encontra o Sítio da Trindade no bairro de Casa Amarela, Matias de Albuquerque resistiu por cinco anos (1630-1635). No dia 6 de junho de 1635 a resistência pernambucana começava a desmoronar. Os holandeses conquistam o Arraial e o Cabo de Santo Agostinho, onde se situava o porto, por onde os luso-brasileiros se abasteciam, desde a queda do Recife.

Começa a grande retirada de Matias de Albuquerque com seus soldados, fazendeiros com suas famílias e escravos. Seguem para Alagoas, onde estavam tropas amigas. O caminho passava por Porto Calvo, cidade natal de Calabar, ocupada pelos holandeses. O próprio Calabar estava na cidade, quando se aproximaram os retirantes. Denunciado, Calabar foi preso e enforcado como traidor.

A atitude de Calabar é apontada como traição e ele é acusado de ter mudado de lado por dinheiro e para fugir de crimes que ele havia cometido em Porto Calvo. Alguns republicanos, entre eles, Joaquim nabuco, consideram que Calabar não era um traidor, uma vez que sendo ele brasileiro não devia fidelidade nem à Holanda, nem à Espanha, uma vez que desde 1580, Portugal estava sob o domínio espanhol.

Domingos Fernandes Calabar morreu em Porto Calvo, Alagoas, no dia 22 de julho de 1635.

Veja também as biografias de:

Última atualização: 25/10/2017