Isabel Allende

Escritora chilena
Por Dilva Frazão
Biblioteconomista e professora

Biografia de Isabel Allende

Isabel Allende (1942) é uma escritora e jornalista chilena. Seu livro mais conhecido, A Casa dos Espíritos, foi adaptado para o cinema em 1993. Suas obras foram traduzidas para vários idiomas.

Isabel Allende Llona nasceu em Lima, no Peru, no dia 2 de agosto de 1942. Seu pai, Thomás Allende, era um diplomata chileno e sua mãe, Francisca Llona, era dona de casa.

Em 1945, seus pais se separaram e sua mãe voltou para Santiago, capital do Chile, levando seus três filhos, onde Isabel passou sua infância e parte de sua juventude.

Após sua mãe casar-se com outro diplomata, em 1953, a família foi morar em La Paz, na Bolívia, onde Isabel estudou em uma escola americana. Em seguida, mudaram-se para Beirute, no Líbano, onde ela ingressou em uma escola inglesa.

Em 1958, Isabel Allende voltou para Santiago e iniciou no curso de jornalismo. Nessa época, começou a escrever contos infantis e peças para o teatro.

Em 1960, Isabel Allende entrou para a seção chilena da Organização das Nações Unidas (FAO), que trabalha pela melhoria do nível de vida da população carente.

Em 1962, Isabel casou-se com Miguel Frias, com quem teve dois filhos, Paula e Nicolás.

Carreira literária

Em 1967, Isabel passou a escrever para uma revista feminina e também pra uma revista infantil. Em 1970 começou a trabalhar na televisão, apresentando um programa de entrevistas. Sua peça de teatro, “O Embaixador”, estreou em 1972.

Em 1973, ocorreu um golpe militar no Chile, encabeçado pelo general Augusto Pinochet, que depôs o presidente Salvador Allende, tio de Isabel Allende. Com a instauração de uma ditadura militar no Chile e a morte de Salvador Allende, Isabel deixou o país, junto com sua família, refugiou-se em Caracas, na Venezuela.

A Casa dos Espíritos (1982)

No dia 8 de janeiro de 1981, Isabel soube que seu avô estava muito doente e, impossibilitada de voltar ao Chile, começou a escrever uma carta para seu avô, que era visto como uma figura paterna para ela, uma vez que não tinha memórias do seu pai.

A carta foi o ponto de partida para o livro A Casa dos Espíritos, publicado em 1982. A obra foi baseada nas lembranças de sua infância e juventude passadas no velho casarão familiar, onde vivia seus avós e seus tios, rodeada de uma atmosfera liberal.

No livro "A Casa dos Espíritos", a família Trueba vê um golpe militar depor um presidente socialista e instalar uma ditadura militar, semelhante ao que se passou no Chile entre 1973 e 1990. época em que o Chile viveu sob o “punho de ferro” de Augusto Pinochet.

A fantasia da escritora vai se desdobrando em meio aos principais acontecimentos políticos da história levando o leitor a se situar nos dramáticos períodos de perseguição e terror da sangrenta ditadura militar.

A obra, publicada em 1982, se tornou um best-seller em diversos países da América do Sul e da Europa e consagrou Isabel Allende como uma das grandes escritoras chilenas.

Onze anos depois, A Casa dos Espíritos foi adaptada para o cinema pelo sueco Bille August, que contou com a colaboração da escritora e com a participação de atores consagrados como: Meryl Streep, Jeremy Irons, Glen Close, Antônio Banderas, Vanessa Redgrave e Winona Ryder.

De Amor e de Sombra (1984)

Dois anos depois da publicação de A Casa dos Espíritos, Isabel Allende publicou De Amor e de Sombra (1984). A obra mescla uma história de amor de dois jovens jornalistas que são forçados a se exilarem depois de investigarem o desaparecimento de uma mulher numa ditadura militar.

A obra relata a descoberta de um cemitério clandestino, em uma mina no norte do Chile, onde estavam sepultados os desaparecidos durante a ditadura.

A obra, que está próxima do chamado “realismo mágico, que mistura fantasia com realidade, recebeu elogios dos leitores e da crítica o que veio selar o êxito internacional da escritora.

Paula (1994)

Isabel Allende viveu na Venezuela até 1987, ano em que se divorciou do marido e se mudou para os Estados Unidos.

Em 1991, morando nos Estados Unidos, Isabel descobriu que sua filha Paula tinha uma grave doença neurológica e, depois de um longo período em coma, acabou morrendo.

Durante o coma da filha, Isabel começou a escrever a obra Paula. O luto e a depressão levaram a escritora a relatar os fatos ocorridos durante a grave doença.

Publicada em 1994, a obra Paula, foi seu primeiro trabalho de não ficção e muitos críticos consideram essa a melhor obra da escritora.

Fundação Isabel Allende

Após a morte de sua filha e da publicação da obra “Paula”, a escritora passou por um forte bloqueio criativo e aceitou o convite de uma amiga para conhecer a Índia na tentativa de superar o luto.

Na Índia, Isabel viveu um momento que mudaria sua vida, quando uma mulher lhe entregou uma criança recém-nascida. O bebê lhe foi oferecido porque o nascimento de uma menina não era bem aceito na sociedade local.

Depois do choque da experiência, a escritora decidiu criar a “Fundação Isabel Allende”, para ajudar mulheres e crianças em situação de risco.

Morando nos Estados Unidos e ainda escrevendo, suas obras estão sempre nos primeiros lugares da lista dos livros mais vendidos nas Américas e na Europa.

Alguns personagens de “A Casa dos Espíritos” voltaram a aparecer nos romances “Filha da Fortuna” (1998) e “Retrato a Sépia” (2000), o que resultou em uma trilogia não oficial.

No livro “Para Lá do Inverno” (2017), a autora escreveu sobre os flagelos da imigração ilegal e dos refugiados. Em “Longa Pétala de Mar” (2019), a autora se inspirou na história dos refugiados espanhóis que chegaram ao Chile a bordo do navio Winnipeg.

Prêmios

  • Medalha Nacional de Literatura do Chile (2010)
  • Medalha Presidencial da Liberdade (EUA, 2014)

Obras de Isabel Allende

  • A Casa dos Espíritos (1982)
  • A Lagoa Azul (1983)
  • De Amor e de Sombra (1984)
  • Eva Luna (1987)
  • O Plano Infinito (1991)
  • Paula (1995)
  • Afrodite (1998)
  • Filha da Fortuna (1999)
  • Retrato a Sépia (2000)
  • A Cidade das Feras (2002)
  • O Reino do Dragão de Ouro (2003)
  • O Bosque dos Pigmeus (2004)
  • Zorro, Começa a Lenda (2005)
  • Inês da Minha Alma (2006)
  • A Soma dos Dias (2007)
  • A Ilha Sob o Mar (2009)
  • O Caderno de Maya (2011)
  • O Jogo de Ripper (2014)
  • O Amante Japonês (2015)
  • Para Além do Inverno (2017)
  • Longa Pétala do Mar (2019)
  • As Mulheres de Minha Alma (2020)
  • Violeta (2021)
Dilva Frazão
Biblioteconomista e professora
É bacharel em Biblioteconomia pela UFPE e professora do ensino fundamental.
Veja também as biografias de:
  • Gabriela Mistral (1889-1957) foi uma poetisa, educadora e diplomata chilena,...
  • Ruth Rocha (1931) é uma importante escritora brasileira de literatura infanto...
  • Rachel de Queiroz (1910-2003) foi uma escritora brasileira. A primeira mulher...
  • Ana Maria Machado (1941) é escritora e jornalista brasileira. Autora de livro...
  • Lygia Fagundes Telles (1923) é uma escritora brasileira. Romancista e contist...
  • J. K. Rowling (1965) é uma escritora britânica, autora da série Harry Potter,...
  • Jane Austen (1775-1817) foi uma escritora inglesa, considerada uma das maiore...
  • Agatha Christie (1890-1976) foi uma escritora inglesa. Hercule Poirot é um de...
  • Adélia Prado (1935) é uma escritora e poetisa brasileira. Recebeu da Câmara B...
  • Tatiana Belinky (1919-2013) foi uma escritora de literatura infanto-juvenil,...