Luigi Galvani

Médico e pesquisador italiano

Biografia de Luigi Galvani

Luigi Galvani (1737-1798) foi um médico especialista em obstetrícia e anatomia. Dedicou-se ao estudo da ação da eletricidade sobre o sistema nervoso e muscular.

Luigi Galvani nasceu em Bolonha na Itália, no dia 9 de setembro de 1737. Quando jovem pensava em dedicar-se ao sacerdócio, mas foi atraído pelas ciências naturais e logo partiu para o campo das pesquisas.

Professor e pesquisador

Galvani estudou medicina e dedicou-se em particular aos estudos anatômicos. Formou-se com 22 anos e depois de três anos foi nomeado professor de Anatomia na Universidade de Bolonha.

Dedicou-se às pesquisas e repetia exaustivamente suas experiências antes de expô-las à curiosidade geral.

Em 1772 tornou-se presidente da Academia de Ciências de Bolonha, ao mesmo tempo, que empreendeu seus célebres estudos sobre fisiologia animal.

Eletricidade animal

Galvani observou atentamente as reações musculares das rãs, sob a ação de estímulos elétricos, durante muito tempo.

Em 1780, Galvani e seus alunos, faziam experiências com uma rã morta, a cujo nervo espinhal amarrou um fio de cobre e toda vez que os pés do animal tocavam em um disco de ferro, percebem que as pernas se contraíam violentamente.

Galvani explicou que o fenômeno como resultado de uma “eletricidade animal”, que perdurava depois da morte.

Sua nova teoria só foi publicada onze anos mais tarde, no livro "Sobre a força da eletricidade nos movimentos musculares" (1791).

Luigi Galvani e Alessandro Volta

Luigi Galvani despertou com seu livro, a atenção de Alessandro Volta, professor de Física da Universidade de Pavia, que se dedicou ao estudo da "eletricidade animal".

No final dos estudos, ofereceu uma explicação mais plausível: a eletricidade, no caso, era produzida pelo contato entre o cobre e o ferro, a rã apenas reagia ao estímulo elétrico. Volta só conseguiu provar definitivamente sua tese em 1799, um ano após a morte de Galvani.

Mais tarde, Volta inventou a pilha e denominou a eletricidade que ela produz de “corrente galvânica”.

Últimos anos

Os últimos anos da vida de Galvani foram difíceis. A Itália foi invadida por Napoleão e em 1797 foi proclamada, na região da Bolonha, a República Cisalpina.

Galvani recusou-se a prestar juramento ao Novo Estado e em consequência foi demitido do cargo de professor na Universidade de Bolonha. Sem trabalho, passou a viver na casa de um irmão.

Galvani deixou importantes estudos sobre anatomia comparada, que foram reunidos e editados após sua morte.

Luigi Galvani morreu em Bolonha, Itália, no dia 4 de dezembro de 1798.

Veja também as biografias de:
  • Vital Brazil (1865-1950) foi um médico, sanitarista e pesquisador brasileiro...
  • Josué de Castro (1908-1974) foi médico, pesquisador e professor brasileiro. P...
  • Jean Piaget (1896-1980)foi um psicólogo suíço e importante estudioso da pedag...
  • Carlos Chagas (1879-1934) foi um médico sanitarista e pesquisador brasileiro...
  • Alexander Fleming (1881-1955) foi um médico inglês, que descobriu a penicilin...
  • Hipócrates (460 a.C.-377 a C.) foi um médico grego, considerado o pai da Medi...
  • Cláudio Galeno (129-199) foi um médico grego, um dos mais importantes da Anti...
  • William Harvey (1578-1657) foi um médico inglês. Suas descobertas sobre o fun...
  • Adolfo Lutz (1855-1940) foi médico brasileiro, especialista em medicina tropi...
  • Manuel de Abreu (1894-1962) foi um médico brasileiro. Inventor da abreugrafia...

Última atualização: 29/07/2019

Dilva Frazão
Possui bacharelado em Biblioteconomia pela UFPE e é professora do ensino fundamental. Desde 2008 trabalha na redação e revisão de conteúdos educativos para a web.