William Harvey

Médico inglês

Biografia de William Harvey

William Harvey (1578-1657) foi um médico inglês. Suas descobertas sobre o funcionamento do coração e da circulação do sangue pelas artérias e veias, revolucionaram a medicina.

William Harvey (1578-1657) nasceu em Folkestone, Inglaterra, no dia 1 de abril de 1578. Filho de Thomas Harvey, rico negociante que serviu como vereador e prefeito da cidade. Em 1588, com dez anos, entrou para a King School.

Formação

Com 15 anos, Harvey ingressou no Cains College, em Cambridge. A experiência de participar da dissecação de cadáveres de dos criminosos despertou-lhe o interesse pelos estudos médicos.

De Cambridge, William Harvey foi para Pádua, a maior universidade da época, onde ficou de 1597 até 1602, ano em que se doutorou em medicina. De volta à Inglaterra, torna-se membro do Real Colégio de Médicos.

Em 1609, Harvey foi nomeado médico do Hospital de São Bartolomeu. Em 1616 passou a lecionar no Real Colégio, iniciando uma série de investigações sobre a circulação do sangue. Clinicando em Londres, foi médico de Francis Bacon e dos reis Jaime I e Carlos I.

Pesquisas sobre a circulação do sangue

William Harvey deixou notável contribuição para o desenvolvimento das ciências biológicas. Em suas pesquisas sobre as funções do coração e da circulação do sangue realizou numerosas experiências com animais, analisando minunciosamente o comportamento das artérias e das veias:

  • Estudou os animais vivos. Abriu a cavidade torácica e observou diretamente o bater do coração. Viu que o órgão se mexia e depois parava numa alternância de movimento e repouso.
  • Tomou em suas mãos o coração do animal vivo e percebeu que ele ficava alternadamente duro e relaxado, como o movimento de um músculo. Percebeu que quando o coração estava duro, diminuía de volume e quando o coração afrouxava, aumentava de tamanho.
  • Notou que o coração mudava de cor. Quando duro e pequeno, ficava mais claro do que quando relaxado. Com suas observações concluiu que o coração era um músculo oco e que o espaço interno diminui e força o sangue para fora, tornando o músculo pálido.
  • Quando o músculo está relaxado, o sangue entra na cavidade maior e o coração fica mais vermelho. Concluiu Harvey, "O coração é uma bomba".
  • Harvey seguiu o caminho do sangue pelo corpo e notou que as artérias pulsam no momento que o coração está contraído e que se essa artéria for furada, o sangue jorra.
  • Bloqueando as artérias em vários pontos, concluiu que elas não produziam aquela pulsação, que era inteiramente devida ao coração.
  • Pesquisou a quantidade de sangue que era bombeado pelo coração e traçou o mapa do fluxo do sangue pelo coração e pelas artérias até chegar às veias e voltar ao coração.

A descoberta de Harvey provocou numerosas polêmicas tanto na Inglaterra quanto na França. Seus adeptos foram chamados de “circulatores”, num trocadilho latino que equivalia a chama-los de “charlatães”. O anatomista francês Jean Riolan chegou a afirmar que a teoria era impossível e prejudicial à vida humana.

Em 1628, Harvey publica o livro "Estudos Anatômicos dos Movimentos do Coração e do Sangue nos Animais", contendo suas explicações sobre a circulação sanguínea.

Apesar das violentas acusações, o princípio da circulação foi por fim confirmado enquanto Harvey ainda vivia. Ele só não descobriu como o sangue passava do sistema arterial para o sistema venoso.

A observação da rede de vasos capilares foi feita mais tarde por Malpighi e por Leeuwenhock, com o auxílio do microscópio.

Estudo da geração animal

Em 1642, durante a guerra civil inglesa, Harvey tomou o partido de Carlos I, e caiu em desgraça quando o rei foi derrotado. Em 1646 demitiu-se de todos os cargos públicos, indo viver no campo.

Mesmo assim, publicou “Estudos da Geração Animal” (1651), que contém a famosa conclusão de que todo ser vivo provém de um ovo. A “omne vivum ex ovo”, foi confirmada dois séculos mais tarde, quando K. E. von Baer descobriu o ovo dos mamíferos, em 1827.

William Harvey morreu em Londres, Inglaterra, no dia 03 de junho de 1657.

Veja também as biografias de:
  • Alexander Fleming (1881-1955) foi um médico inglês, que descobriu a penicilin...
  • Edward Jenner (1749-1823) foi um médico inglês que tornou-se famoso por desen...
  • Carlos Chagas (1879-1934) foi um médico sanitarista e pesquisador brasileiro...
  • Hipócrates (460 a.C.-377 a C.) foi um médico grego, considerado o pai da Medi...
  • Cláudio Galeno (129-199) foi um médico grego, um dos mais importantes da Anti...
  • Adolfo Lutz (1855-1940) foi médico brasileiro, especialista em medicina tropi...
  • Manuel de Abreu (1894-1962) foi um médico brasileiro. Inventor da abreugrafia...
  • Emílio Ribas (1862-1925) foi um médico sanitarista brasileiro. Trabalhou no c...
  • Drauzio Varella (1943) é um médico cancerologista, pesquisador e escritor bra...
  • Herófilo (335-280 a.C.) foi um médico grego. Um dos primeiros médicos a disse...

Última atualização: 27/07/2019

Dilva Frazão
Possui bacharelado em Biblioteconomia pela UFPE e é professora do ensino fundamental. Desde 2008 trabalha na redação e revisão de conteúdos educativos para a web.