Jean-Baptiste Debret

Pintor francês

Biografia de Jean-Baptiste Debret

Jean-Baptiste Debret (1768-1848) foi um pintor, desenhista decorador e professor francês. Integrou a Missão Artística Francesa que veio ao Brasil em 1816, em atendimento à solicitação do príncipe regente D. João.

Jean-Baptiste Debret nasceu em Paris, França, no dia 18 de abril de 1768. Filho de Jacques Debret, funcionário público e estudioso de História Natural e Artes. Em 1783 ingressou no ateliê de seu primo, Jacques-Louis David, líder do neoclassicismo francês, e o acompanhou em sua segunda viagem à Itália, onde permaneceu por um ano. Em 1785 ingressou na Academia Real de Pintura e Escultura da França.

Em 1791, é admitido no concurso para bolsista em Roma, quando recebeu o prêmio com a tela “Régulos para Cartago”. Participou seguidamente dos concursos da Academia até esta ser fechada em 1793. Diante da conjuntura política da França, Debret passou a lecionar desenho na Escola Técnica destinada a formar engenheiros. Em 1798, colaborou com os arquitetos Percier e Fontaine em trabalhos decorativos para edifícios públicos e residências particulares.

Em 1799, expôs no Salão de Paris, o quadro de grandes proporções, “Aristômenes, General dos Messênios”, que lhe valeu o prêmio de segundo lugar. Em 1806 inicia suas obras dedicadas à glória de Napoleão, encomendadas por Vivant-Denon, diretor de museus. Entre seus trabalhos destacam-se: “Napoleão Homenageia a Coragem Infeliz” (1806), uma tela de 3,90m x 6,21m – que recebeu menção honrosa do Instituto de França, “Napoleão Condecora o Granadero Lazareff em Tilsitt” (1807) e “Napoleão discursa para as Tropas Bávaras” (1810).

debret
Napoleão Homenageia a Coragem Infeliz (1806)

Em 1814, com a queda de Napoleão, Debret perde o seu principal financiador, encerrando assim suas exposições. Pouco depois, Debret recebe duas propostas, uma do czar Alexandre I, que o convidou para trabalhar em São Petersburgo, a outra de Lebreton, que o chamou para integrar a missão de artistas franceses que seguiriam para o Brasil, em atendimento à solicitação do príncipe regente D. João. Decidido a participar da missão francesa, Debret embarcou para o Brasil.

Debret e a Missão Francesa

Com o objetivo de criar uma Escola de Artes e Ofícios no Brasil, o príncipe regente D. João solicitou a Lebreton, secretário da Escola de Belas Artes da França, um grupo de artistas e mestres para formar a “Missão Francesa” que iria se instalar no Brasil. No dia 26 de janeiro de 1816, Debret embarca no porto de Le Havre. No dia 26 de março de 1816 chega ao Rio de Janeiro, juntamente com os outros membros da missão. Em 1817, Debret abre seu ateliê no Catumbi. Nesse período, pintou: “Casa de Debret em Catumbi” o “Retrato de D. João” e “Desembarque da Arquiduquesa Leopoldina”. Em fevereiro de 1818, em companhia de outros membros da missão: o arquiteto Grandjean de Montigny e o escultor Auguste Taunay, Debret recebe a tarefa de projetar e preparar a ornamentação do Rio de Janeiro para os festejos da coroação de D. João VI.

Debret
Casa de Debret em Catumbi (1817)
debret
Desembarque de D. Leopoldina (1817)

Posteriormente, Debret torna-se o pintor oficial do Império. Produziu retratos da Família Real e, durante muitos anos exerceu a função de cenógrafo do Real Teatro São João. Pintou quadros históricos e gravuras que mostram costumes e tipos humanos do Rio de Janeiro da época. Em 1821, com a volta de D. João VI para Portugal, Debret continuou servindo a D. Pedro I, de quem recebeu a Comenda da Ordem de Cristo.

debret
Moenda de Cana (1822) 
debret
Jantar Brasileiro (1827)

Em 1829 e 1830, realizam-se as duas primeiras exposições de artes no Brasil. Figuram na Academia, entre os alunos fundadores, Manuel de Araújo Porto Alegre, Francisco Pedro do Amaral, Simplício Rodrigues de Sá e José de Cristo Moreira. Em 1831, com a abdicação de D. Pedro I, Debret regressa à França, levando consigo Manuel de Araújo Porto Alegre para se aperfeiçoar em Paris. Entre 1834 e 1839 publicou em três volumes a obra, “Viagem Pitoresca e Histórica ao Brasil”.

Jean-Baptiste Debret faleceu em Paris, França, no dia 28 de junho de 1848.

Veja também as biografias de:
  • Claude Monet (1840-1926) foi um pintor francês, considerado um dos mais impor...
  • Henri Matisse (1869-1954) foi um pintor desenhista, gravurista e escultor fra...
  • Paul Gauguin (1848-1903) foi um importante pintor francês, um dos maiores rep...
  • Auguste Renoir (1841-1919) foi um dos mais importantes pintores do Impression...
  • Paul Cézanne (1839-1906) foi um pintor pós-impressionista francês. Sua obra r...
  • Édouard Manet (1832-1883) foi um pintor francês do século XIX. Muitas vezes r...
  • Eugéne Delacroix Eugène Delacroix (1798-1863) foi um dos maiores pintores românticos franceses...
  • Edgar Degas (1834-1917) foi um pintor impressionista francês, consagrado por...
  • Georges Braque (1882-1963) foi um pintor francês. Junto com Pablo Picasso deu...
  • Fernand Léger (1881-1955) foi um pintor francês, um dos mais destacados pinto...

Última atualização: 03/05/2018

Possui bacharel em Biblioteconomia pela UFPE e é professora do ensino fundamental. Desde 2008 trabalha na redação e revisão de conteúdos educativos para a web.