Marco Polo

Mercador e viajante italiano

Biografia de Marco Polo

Marco Polo (1254-1324) foi um mercador, viajante e explorador italiano. Suas aventuras entre a Europa e o território asiático foram narradas no livro "As Viagens de Marco Polo".

Marco Polo (1254-1324) nasceu em Veneza, Itália, no dia 15 de setembro de 1254. Filho do rico mercador Niccolò Polo, era órfão de mãe e com 17 anos acompanhou o pai e o tio Matteo Polo, em uma expedição que partiu de Veneza rumo a China.

Os irmãos Polo eram proprietários da firma Polo & Irmão, estabelecida na Praça de Veneza, no ramo de especiarias e diversos outros produtos. Em 1264, depois de longa viagem, haviam chegado a capital chinesa, que na época se chamava Cambalue, onde foram recebidos pelo imperador Kublai Khan, neto do imperador mongol Gengis Khan (1162-1227).

Em 1269, os irmãos estavam de volta a Veneza com uma mensagem do imperador solicitando ao papa que lhe mandasse cem cristãos inteligentes e instruídos para discutirem religião com os sábios de sua terra. Em 1271, nova expedição partiu de Veneza rumo ao leste, levando além de dois monges letrados, um jovem de 17 anos, o filho de Nicolò Polo, que mais tarde se tornaria famoso como o homem mais viajado de sua época: “Marco Polo”.

A primeira parada foi na Turquia Ocidental, onde forem recebidos a ferro e fogo levando os monges a desistirem da jornada. Dalí, a família Polo iniciou um penoso itinerário. Foram até Toris, no Irã e depois para Ormuz, à margem do Golfo Pérsico. Costeando o mar Cáspio, chegaram a Nichapur e mais adiante a Balk. Depois atravessaram os vales do Pamir, o deserto de Lob Norre e por fim chegaram a Catai (China). Barcos, burros, canoas, cavalos e camelos serviram como meio de transporte.

Após instalarem sua base de operações em Ku Chue partiram para várias excursões para conhecer a região, antes de seguir para a capital. Revelando coragem e bravura diante das contínuas aventuras, depois de quatro anos, Marco Polo chega a Cambaluc (Pequim). Havia aprendido a maioria das línguas faladas nas regiões por onde passara. Impressionado com a competência do jovem, Kublai Khan fez dele o seu principal conselheiro, administrador e diplomata. Enquanto Marco Polo orientava a política e a economia do império, os irmãos Polo promoviam a expansão dos seus negócios comerciais na China.

Passado alguns anos, o império de Kublai Khan entrou em declínio e os súditos mais influentes se aproveitaram para protestar contra as regalias que eram dadas aos três estrangeiros. A situação da família foi se tornando cada vez mais crítica e resolveram voltar para Veneza. Em 1292, aproveitando a condução oferecida por uma expedição que seguia para a Pérsia, Marco, Niccolò e Matteo Polo tomaram o rumo de casa. Estiveram no Ceilão e circundaram o sul da Índia chegando a Ormuz. Passaram pelo Golfo Pérsico, por Trebisonda e depois de uma escala em Constantinopla, finalmente chegaram a Veneza, em 1295. Tinham ficado longe da pátria durante vinte e quatro anos.

Em 1296, durante a guerra que se travou entre Veneza e Gênova, Marco polo foi aprisionado pelos genoveses. Durante o período em que esteve preso, conheceu Rustichello Da Pisa, que tinha pendores literários e se interessou pelas fantásticas narrativas de seu companheiro de cela. A obra foi chamada de “Livro do Milhão de Maravilhas do Mundo”. O livro reúne geografia, história, economia, política, agricultura, pecuária, comércio, lendas e fábulas, e durante muito tempo foi uma das poucas fontes de informação que os europeus dispunham até o fim do século XIII, sobre os povos orientais. A primeira tradução portuguesa foi impressa em 1508, com o título “Livro de Marco Polo”.

Marco Polo faleceu em Veneza, Itália, no dia 8 de janeiro de 1324.

Veja também as biografias de:

Última atualização: 13/09/2016