Maximiliano I

Imperador do Sacro Império Romano-Germânico
Por Dilva Frazão

Biografia de Maximiliano I

Maximiliano I (1459-1519) foi um imperador do Sacro Império Romano-Germânico – um conjunto de territórios submetidos à autoridade dos soberanos germânicos.

Com uma sábia política de alianças matrimoniais e diplomáticas, Maximiliano ampliou os domínios europeus da casa de Habsburgo.

Maximiliano I nasceu Wiener Neustadt, Áustria, no dia 22 de março de 1459. Era o filho mais velho do Imperador Frederico III de Habsburgo e de Leonor, filha de D. Duarte, rei de Portugal.

Expansão do império

Em 1477 Maximiliano casou-se com "Maria de Borgonha", filha de Carlos o Temerário, que herdara do pai a Borgonha e os Países Baixos, além do Franco Condado.

Depois da morte de Maria, em 1482, Maximiliano lutou para impor sua autoridade sobre os Países Baixos durante a menoridade de seu filho Filipe o Belo, mais tarde Filipe de Castela, mas foi forçado a permitir que os Estados Gerais agissem como regente.

Em 1485, após derrotar os Estados Gerais, em uma guerra, Maximiliano readquiriu o controle da regência de seu filho nos Países Baixos.

Ainda em 1482, através do Tratado de Arras, Maximiliano foi forçado a consentir o noivado de sua filha Margaret com o delfim francês Carlos.

No dia 16 de fevereiro de 1486, Maximiliano foi eleito “rei da Germânia”, herdeiro de seu pai, e coroado em Aachen em 9 de abril do mesmo ano.

Em 1490, casou-se com a duquesa Ana da Bretanha, por procuração, mas não conseguiu impedir uma invasão da Bretanha pelos franceses.

Porém, o delfim francês Carlos, futuro Carlos VIII, rompeu o compromisso com Margarida e a enviou de volta para o pai, exigindo que Ana anulasse seu casamento com Maximiliano e se tornasse rainha da França.

Em 1493, através do Tratado de Senlis, foi encerrado o conflito contra os Países Baixos e a França e deixou o ducado da Borgonha e dos Países Baixos sob o domínio da casa de Habsburgo.

Imperador do Sacro Império Romano-Germânico

Com a morte de Frederico III em 1493, Maximiliano tornou-se o único governante do reino alemão e chefe da casa de Habsburgo.

Em 19 de agosto de 1493 Maximiliano foi nomeado "Arquiduque da Áustria". Nesse mesmo ano, casa-se com Bianca Maria Sforza, filha do duque de Milão, o que lhe permitiu intervir na Itália.

Em 1494, Maximiliano aliou-se à Espanha, Veneza e Milão, e passou a tomar parte na Liga Sagrada para expulsar os franceses que estavam conquistando Nápoles.

Em 1496, o imperador Maximiliano promove o casamento de seu filho Filipe com Joana (a Louca) filha de Fernando e Isabel, os reis católicos da Espanha.

No ano seguinte, realizou o casamento de sua filha Margaret com o príncipe herdeiro das Astúrias. Os dois casamentos garantiram ao imperador a sucessão na Espanha e o controle das colônias espanholas.

Em 1499, Maximiliano lutou contra uma fracassada guerra contra a Confederação Suíça e foi forçado a reconhecer sua independência pela Paz da Basileia, em 22 de setembro.

Ao mesmo tempo os franceses voltaram para a Itália, com a cooperação da Espanha e ocuparam o feudo imperial de Milão.

Embora Maximiliano fosse o rei do Sacro Império Romano-Germânico, ainda não havia sido coroado pelo papa como era costume. Excluído da Itália pelos venezianos hostis, ele não pode ir a Roma.

Porém, com o consentimento do papa Júlio II, Maximiliano foi nomeado "Imperador do Sacro Império Romano-Germânico em 4 de fevereiro de 1508".

Em 1515, casamentos vantajosos foram arranjados entre membros da família Habsburgo e a casa real húngara, fortalecendo assim a posição dos Habsburgos na Hungria e na Boêmia, que estava sob a mesma dinastia.

maximiliano
Maximiliano I (1515)

Durante um ano inteiro, Maximiliano tentou eleger seu neto Carlos, o imperador e formar uma colisão europeia contra os turcos, mas faleceu.

Maximiliano I faleceu em Wels, na Alta Áustria, em 12 de janeiro de 1519. Seus planos foram concretizados quando seu neto, já rei da Espanha, tornou-se Imperador do Sacro Império, no mesmo ano, como Carlos V.

Última atualização: 16/12/2019

Dilva Frazão
Possui bacharelado em Biblioteconomia pela UFPE e é professora do ensino fundamental. Desde 2008 trabalha na redação e revisão de conteúdos educativos para a web.
Veja também as biografias de:
  • Carlos V (1500-1558) foi Imperador do Sacro Império Romano Germânico. No sécu...
  • Frederico I Barba Roxa (1122-1190) foi imperador do Sacro Império Romano-Germ...
  • Nero (37 – 68) foi imperador romano entre os anos de 54 e 68 da era cristã. F...
  • Calígula (12-41) foi um imperador romano que governou entre os anos 37 e 41 d...
  • Adriano (Imperador romano) (76-138) foi o terceiro imperador romano, da Dinas...
  • Constantino I (272-337) foi o primeiro imperador cristão de Roma. Iniciou a c...
  • Tibério (42 a. C. – 37) foi o segundo imperador romano, governou entre 14 e 3...
  • Marco Aurélio (Imperador romano) (121-180) foi imperador romano entre os anos...
  • Augusto (Otávio ) (63 a. C-14) foi o primeiro imperador romano. Govern...
  • Diocleciano (244-311) foi um imperador romano, governou entre 284 e 305. Real...