Davi

Rei de Israel

Biografia de Davi

Davi foi um guerreiro, profeta e rei do povo de Israel. Reinou durante quarenta anos, entre 1006 e 966 a. C. e conseguiu lançar as bases para a formação de um verdadeiro Estado hebraico. Na juventude, na guerra contra os filisteus, matou o gigante Golias.

Davi nasceu em Belém, na Judeia, provavelmente em 1040 a. C. Era o oitavo filho de Jessé, o belemita, descendente do povo hebreu que se estabeleceu na região da antiga Palestina, às margens do rio Jordão. As principais informações sobre Davi são provenientes da Bíblia, dos livros I e II de Samuel, que tratam dos acontecimentos que se situam entre os anos 1040 e 971 a. C.

Na Terra Prometida

As crescentes dificuldades econômicas fizeram com que muitos hebreus se dirigissem para o rico vale do Nilo, onde foram escravizados. Os historiadores consideram o século XVII a. C. como a data da descida dos hebreus ao Egito. Durante cerca de quinhentos anos os hebreus, organizados em doze tribos, permaneceram em terras egípcias, como cativos.

A fuga dos hebreus do Egito, conhecida como Êxodo, ocorreu sob a liderança de Moisés, para guia-los à Terra Prometida. Após quarenta anos de jornadas pelo deserto, os hebreus acabaram retornando à Palestina, sob a liderança de Josué.

Ao chegarem, ocuparam a cidade de Jericó, e divididos em tribos, passaram a se reunir em torno de chefes chamados juízes para combater os filisteus que dominavam todo o território central da Palestina, até as margens do rio Jordão. Vários chefes guerreiros se destacaram, mas a liderança só viria com Saul, que foi considerado o primeiro rei dos hebreus.

Davi e Golias

Na luta contra os filisteus, os três irmãos mais velhos de Davi haviam se alistado para a guerra, servindo o rei Saul. Davi, o irmão mais novo, entrou na corte de Saul como harpista, o músico que acalmava o espírito perturbado do rei, e também cuidava do rebanho de seu pai em Belém.

Certo dia, ainda adolescente, ao levar provimentos para seus irmãos que estavam combatendo contra os filisteus, se deparou com o guerreiro Golias. Armado com uma funda atirou uma pedra e acertou a testa do gigante filisteu, que caiu de bruços no chão. Davi correu, parou diante de Golias, pegou a espada dele e acabou de matá-lo, lhe cortando a cabeça.

Davi e Saul

Depois da morte de Golias, o rei Saul nomeou Davi como chefe dos homens de guerra. Ele era estimado por toda a tropa e também pelos ministros de Saul. A inveja tomou conta de Saul, que por várias vezes tentou matar Davi, embora este tivesse sido prometido a sua filha Mical e fosse amigo de seu filho Jônatas.

Sem ter outra saída, David refugiou-se na terra dos filisteus, levando duas mulheres: Aquinoam e Abigail. Na batalha de Gilboa, Saul perde a vida, juntamente com seu filho Jônatas. (cerca de 1010 a. C.).

O Reinado de Davi

Com a morte do rei Saul, Davi retornou a Judá, para sua tribo de origem, onde foi proclamado rei. Ao mesmo tempo, as tribos remanescentes elegeram rei o outro filho de Saul, Isbaal. Na guerra que se seguiu, Isbaal foi morto e Davi tornou-se rei de Israel.

Para coroar de louros sua vitória, Davi resolveu conquistar a fortaleza de Jerusalém, situada na montanha central do país e há séculos no poder dos jebuseus. Em 1 000 a. C. Davi apossou-se de Jerusalém e a transformou na capital de seu reino e para lá transferiu a Arca da Aliança.

Davi conquistou também, as últimas cidades cananeias e submeteu parte da Síria e os reinos vizinhos de Hebrom, Amom e Hamat. Sua esfera de influência estendia-se da região do Egito até o Eufrates, conseguindo lançar as bases para a formação de um verdadeiro Estado hebraico.

Davi e Batsabéia

Vários episódios amorosos são registrados na vida de Davi, sobretudo seu adultério com Batsabéia, mulher de Urias, um de seus generais, que Davi teve que matar. Dessa ligação nasceu Salomão, que sucedeu Davi e reinou de 970 a 930 a. C.

Davi foi um homem de muitas mulheres e gerou um grande número de filhos. Além de Salomão, teve Amnom, Daniel, Absalão, Adonias, Sefatias, Itreão, Simeia, Sababe, Natã, Ibar, Elisama, Elifelete, Nogá, Nefregue, Jafia, Elisama, Eliada e Elifelete.

Davi e as Religiões

Na Bíblia, a história de Davi é registrada em mais de sessenta capítulos, sendo que cerca de 60 referências são feitas no Novo Testamento. Autor de diversos salmos, com dons para a poesia, sua história é relevante para a cultura judaica, cristã e islâmica. No judaísmo, Davi é o Rei de Israel e do povo judaico, no Novo Testamento, em Mateus 1, consta que Davi é um ancestral direto de Jesus, e no islamismo é conhecido como Daud, profeta e rei de uma nação.

Segundo alguns historiadores, Davi faleceu em 970 a. C. e foi sepultado em Jerusalém.

Veja também as biografias de:
  • Salomão foi rei de Israel entre os anos 970 e 930 a. C. A sua grande obra foi...
  • Dom João VI (1767-1826) foi rei de Portugal. Abriu os portos brasileiros ao c...
  • Henrique VIII (1491-1547) foi rei da Inglaterra, o segundo da dinastia Tudor...
  • Alexandre, o Grande (356-323 a.C.) foi rei da Macedônia, império que se esten...
  • Fernando II de Aragão (1452-1516) foi rei da Espanha. (,...
  • Filipe II da Macedônia (382-336 a.C.) foi rei da Macedônia. Criou a falange m...
  • Ricardo I (1157-1199), também conhecido como Ricardo Coração de Leão, por sua...
  • Henrique II da Inglaterra (1133-1189) foi rei da Inglaterra entre 1154 e 1189...
  • Átila (406-453) foi um dos maiores guerreiros da história, o mais perverso do...
  • Luís XVI da França (1754-1793) foi rei da França e duque de Berry. Foi o últi...

Última atualização: 26/12/2018

Possui bacharel em Biblioteconomia pela UFPE e é professora do ensino fundamental. Desde 2008 trabalha na redação e revisão de conteúdos educativos para a web.