Henrique VIII

Ex-rei da Inglaterra
Por Dilva Frazão
Biblioteconomista e professora

Biografia de Henrique VIII

Henrique VIII (1491-1547) foi rei da Inglaterra, o segundo da dinastia Tudor. Rompeu com a Igreja romana e fundou a Igreja da Inglaterra (Anglicana).

Henrique VIII nasceu no Palácio de Placentia, em Greenwich, nos arredores de Londres, Inglaterra, no dia 28 de junho de 1491. Filho de Henrique VII, o primeiro monarca inglês da dinastia Tudor, e de Isabel de York.

Em 1501, seu irmão Arthur, herdeiro do trono, casou-se com Catarina de Aragão, a filha mais nova de Fernando II de Aragão e Isabel I de Castela, os reis católicos.

Em 1502, com a morte de Arthur, com apenas 15 anos, Henrique tornou-se o herdeiro do trono da Inglaterra com apenas 10 anos. Desde então, passou a ser vigiado com rigor e raramente era visto em público.

Início do Reinado e casamento

Após a morte de Arthur, para selar a aliança com a Espanha, no dia 23 de junho de 1503 foi assinado um tratado para o casamento de Henrique com Catarina, viúva de seu irmão.

Após a morte da rainha Isabel e do rei Henrique VII, no dia 21 de abril de 1509, com 18 anos, Henrique VIII foi proclamado rei. Nesse mesmo ano, casou-se com Catarina de Aragão, então com 23 anos. No dia 24 de junho, Henrique foi coroado pelo Arcebispo da Cantuária, na Abadia de Westminster.

Henrique VIII

Dois dias após a coroação, Henrique mandou prender e executar os dois mais impopulares ministros de seu pai, acusados de traição. Devolveu ao povo parte do dinheiro extorquido pelos ministros e perdoou aqueles que foram presos por seu pai.

Os primeiros anos de seu reinado foram marcados pela figura do chanceler Wolsey, principal responsável pela reorganização do regime.

A conselho de Wolsey, uniu-se à Santa Liga, manteve a aliança com a Espanha e enfrentou a França, saindo vencedor na batalha de Guinegatte em 1513.

Tentando fazer as pazes com a França, Wolsey foi designado bispo-príncipe de Durham e reaproximou-se da França para evitar a hegemonia da Espanha, em 1525.

Ruptura com a Igreja Católica e divórcio

Com o passar do tempo, a principal preocupação do rei era a falta de descendência masculina, uma vez que, dos cinco filhos do casal a única sobrevivente foi Maria Tudor, nascida em 1516.

Católico fervoroso, Henrique VIII refutou a doutrina de Lutero, em 1521, o que lhe valeu o título de “defensor da fé”, outorgado pelo papa Leão X. Entretanto, preocupava-se com sua sucessão.

Diante desse fato, em 1527, através de Wolsey, Henrique VIII solicitou formalmente ao papa Clemente VII a anulação de seu casamento. Nessa mesma época começou uma secreta relação com Ana Bolena, uma ama da corte.

Para invalidar o casamento anterior era preciso autorização do Papa Clemente VII, que atenderia ao pedido se Roma não estivesse sob a tutela do Imperador Carlos V, sobrinho e protetor de Catarina.

Com a negativa papal o rei estava impossibilitado de realizar um novo matrimônio e de ter um legítimo herdeiro homem para o trono, segundo o direito canônico.

Inutilmente o rei tentou obter a separação. O cardeal Wolsey caiu em desgraça, foi preso e acusado de traição. Foi sucedido por Thomas More, que em outubro de 1529 foi nomeado chanceler do reino.

Em 1931, com o apoio do Parlamento e da opinião pública, que vivia descontente com os privilégios e poderes eclesiásticos, Henrique VIII se proclamou “Chefe Supremo da Igreja na Inglaterra”, com poderes de indicar os bispos e estabelecer a doutrina.

A Igreja da Inglaterra (Anglicana), independente, recebeu influência da Reforma Luterana, que o próprio rei havia combatido anos antes.

Consumada a separação com a Igreja Católica, Henrique VIII foi excomungado pelo papa e passou a perseguir violentamente tanto os católicos como os protestantes que não aceitassem sua reforma.

Os mosteiros foram dissolvidos e as enormes propriedades eclesiásticas foram confiscadas e logo vendidas a baixos preços, garantindo o apoio do parlamento.

Em 1532, quando compreendeu que se aproximava a crise definitiva, Thomas More negou-se a assistir à coroação da nova rainha, Ana Bolena, o que constituiu um agravo ao monarca.

A anulação do casamento com Catarina foi realizada pelo arcebispo de Canterburry, Thomas Cranmer que também confirmou a união secreta do rei com Ana Bolena, em 1533.

Em 1534, Thomas More recusou-se também a reconhecer o rei como chefe supremo da Igreja da Inglaterra, que se havia separado de Roma. Acusado de alta traição foi preso na Torre de Londres, julgado e condenado à morte, por decapitação.

Casamento com Ana Bolena

No dia 25 de janeiro de 1533, Henrique VIII casa-se secretamente com Ana Bolena. O casal teve apenas uma filha, Elizabeth, que mais tarde se tornaria Elizabeth I.

Henrique VIII

Sem um herdeiro varão, o casamento de Henrique VIII e Ana Bolena durou apenas três anos, pois em 1537 ela foi acusada de adultério e executada.

Casamento com Jane Seymour

Meses depois da morte de Ana Bolena, Henrique VIII casou-se com Jane Seymour. A nova rainha conseguiu que Henrique VIII aceitasse na Corte suas duas filhas, nascidas de casamentos anteriores.

Em 1537, após haver dado ao rei o tão esperado filho homem, a rainha morreu depois do parto, deixando o tão esperado herdeiro, Eduardo VI, que faleceu em 1553.

Henrique VIII e mais três casamentos:

O rei Henrique VIII parte para o seu quarto casamento. Em 1540 a filha do Duque de Flandres, Ana de Clèves, é a nova rainha consorte. Ana era pouco atraente, e por não satisfazer a um rei tão requintado, como era Henrique VIII, o casamento foi declarado nulo.

O Rei casa-se pela quinta vez. Uma jovem de dezessete anos, dama de honra, Catarina Howard, sobrinha do poderoso duque de Norfolk. A jovem procurou amenizar o caráter cruel do marido, mas quando sua conduta leviana foi revelada ao rei, este mandou decapitá-la.

Henrique VIII aos 50 anos, parecia envelhecido, mas não sabia viver sozinho. A dama da corte Catarina Parr, era uma jovem viúva, graciosa, digna e afeiçoada aos filhos do rei. Foi sua sexta e última esposa. 

Últimos anos e morte

No fim do reinado, Henrique VIII empreendeu novas investidas bélicas, para as quais criou uma frota que transformou a Inglaterra em grande potência naval.

Em 1541 Henrique VIII foi declarado rei da Irlanda. Recomeçou os combates com a França e derrotou os escoceses em Solway Moss, em 1542, embora não tenha conseguido submeter o reino da Escócia a sua coroa.

Henrique VIII faleceu no Palácio de Whitehall, Londres, Inglaterra, no dia 28 de janeiro de 1547. Seu corpo foi sepultado na Capela de São Jorge, no Castelo de Windson. Catarina Parr viveu ainda cinco anos após a morte do rei.

Sucessor de Henrique VIII

Quando o rei Henrique VIII faleceu, seu filho e herdeiro, Eduardo VI, era menor de idade, tinha apenas 10 anos. Ocupou o trono entre 1547 e 1553, quando faleceu com apenas 16 anos.

Após sua morte, assumiu a coroa Maria I, filha de Henrique VIII e Catarina de Aragão. Com a morte de Maria I, em 1558, subiu ao trono Elizabeth I, filha de Henrique VIII e Ana Bolena. Seu reinado durou 45 anos.

Leia também: Reis e rainhas mais importantes da Inglaterra.

Dilva Frazão
Biblioteconomista e professora
É bacharel em Biblioteconomia pela UFPE e professora do ensino fundamental.
Veja também as biografias de:
  • Ricardo I (1157-1199), também conhecido como Ricardo Coração de Leão, por sua...
  • Henrique II da Inglaterra (1133-1189) foi rei da Inglaterra entre 1154 e 1189...
  • Elizabeth II Rainha (1926) é a rainha da Inglaterra desde os 25 anos de idade...
  • Rainha Vitória (1819-1901) foi rainha da Inglaterra e Irlanda. Foi Imperatriz...
  • Elizabeth I (1533-1603) foi rainha da Inglaterra e da Irlanda de 1558 até 160...
  • Catarina de Aragão (1485-1536) foi uma princesa espanhola e rainha consorte d...
  • Ana Bolena (1501-1533) foi a segunda esposa de Henrique VIII, rei da Inglater...
  • Maria I da Inglaterra (1516-1558) foi a primeira rainha da Inglaterra a reina...
  • Salomão foi rei de Israel entre os anos 970 e 930 a. C. A sua grande obra foi...
  • Dom João VI (1767-1826) foi rei de Portugal. Abriu os portos brasileiros ao c...