John Stuart Mill

Filósofo francês

Biografia de John Stuart Mill

John Stuart Mill (1806-1873) foi um filósofo inglês, um dos mais influentes pensadores do século XIX. É reconhecido como um dos maiores propagadores do empirismo e do utilitarismo.

John Stuart Mill (1806-1873) nasceu em Pentónville, no subúrbio de Londres, Inglaterra, no dia 20 de maio de 1806. Era o filho mais velho do escocês James Mill, seguidor da proposta política de Jeremy Bentham (1748-1832), o utilitarismo, pensamento de grande popularidade no mundo anglo-saxão. Recebeu do pai, uma grande influência na sua formação intelectual, seguida por uma rígida disciplina.

Com 14 anos, John Stuart já tinha lido os autores clássicos gregos e latinos. Tinha amplo domínio da Matemática, Lógica e História. Com 15 anos, escreveu sua autobiografia e já declarava que queria trabalhar para reformar o mundo.

Em 1823, levado pelo pai, emprega-se na East India Company, chegando a ocupar o mesmo cargo de seu pai, depois de trinta e três anos de trabalho. Com 18 anos já começou a elaborar seus primeiros textos. Em 1826 é acometido por uma crise nervosa, que ele atribuiu à rígida educação, à qual foi submetido.

Em 1830 conheceu a jovem Harriet Taylor, esposa de um amigo, e se apaixonou. Como era um intelectual de renome e o caso repercutiu nos círculos da elite, seu comportamento foi abertamente reprovado pela sociedade inglesa. O amor platônico se arrastou por mais de vinte anos. Depois da morte do marido, o casamento com a viúva foi realizado em Paris. Tal acontecimento o fez um grande precursor dos direitos das mulheres.

O filósofo Jeremy Bentham havia criado o periódico Westminister Review, que era dirigido por James Mill. Depois de sua morte, a publicação foi incorporada ao jornal London Review, fundado por John Stuart em 1835, com o objetivo de propagar a reforma do regime representativo de governo. Em 1865, John Stuart é eleito para a Câmara dos Comuns.

John Stuart Mill manteve contato com Tocqueville e Comte. A influência das ideias democráticas e positivistas de Comte marcaram sua obra. Seu ponto de vista é reconhecido entre os maiores defensores do empirismo, doutrina filosófica que afirma que o conhecimento é adquirido através das experiências vividas, e a aprendizagem se dá por meio de tentativas e erros. Era um defensor do utilitarismo, doutrina ética que afirma que as ações são boas quando tendem a promover o bem estar da sociedade.

Suas principais obras abrangem textos de Lógica, Economia, Epistemologia, Ética, Metafísica, Religião, Filosofia Social e Política, como também temas da época, entre elas estão: “Sistema de Lógica Dedutiva” (1843), “Princípios da Economia Pública” (1848), “O Governo Representativo” (1851), “A Liberdade” (1859), “O Utilitarismo” (1861) e “A Sujeição da Mulher” (1865).

John Stuart Mill faleceu em Avignon, França, no dia 8 de maio de 1873.

Biografias Relacionadas

Última atualização: 08/04/2015