Rodrigues Alves

Ex-presidente do Brasil

Biografia de Rodrigues Alves

Rodrigues Alves (1848-1919) ex-presidente do Brasil. Recebeu da Princesa Isabel o título de "Conselheiro do Império" Fundou a Faculdade de Medicina de São Paulo. Foi deputado provincial, deputado geral e Ministro da Fazenda.

Rodrigues Alves (1848-1919) nasceu na Fazenda do Pinheiro Velho, Guaratinguetá, São Paulo, no dia 7 de julho de 1848. Filho do português Domingos Rodrigues Alves e Isabel Perpetua de Martins, filha de fazendeiros da região. Iniciou seus estudos em Guaratinguetá e em 1859 ingressa no internato da Escola Imperial D. Pedro II. Aluno exemplar, tirava nota máxima em todas as matérias. Em 1866 ingressa na Faculdade de Direito de São Paulo. Participava ativamente da vida acadêmica, era redator-chefe do jornal e orador do Núcleo Jurídico.

Em 1870, já formado, funda junto com Rui Barbosa e Luiz Gama, a Fraternidade Primavera, associação abolicionista para advogar causas dos escravos. Em novembro desse mesmo ano, entra para o partido A Opinião Conservadora. Exerce as funções de promotor de justiça e juiz municipal em Guaratinguetá. É eleito deputado provincial para a Assembléia Legislativa paulista, exerce o cargo entre 1872 e 1975. No dia 11 de setembro de 1875, casa-se com sua prima Ana Guilhermina de Oliveira Borges. Com a sogra e o irmão cria uma firma destinada à expansão da cultura cafeeira.

Entre 1878 e 1879, exerce o segunda mandato na Assembléia paulista. Terminada a legislatura, volta para Guaratinguetá. Em 1885 é eleito deputado geral. Em 1887 é nomeado presidente de São Paulo, onde permanece até 1889. Pelos relevantes serviços prestados ao Império, recebe da Princesa Isabel, então regente, o título de Conselheiro. Entre os anos de 1888 e 1889, exerce novamente o cargo de deputado provincial.

Rodrigues Alves é chamado para assumir a pasta da Fazenda e segue para o Rio de Janeiro. Nessa época morre sua esposa, deixando oito filhos. Em 1892, pede demissão do cargo, mas depois de dois anos, retorna ao cargo, chamado pelo presidente Prudente de Morais. Em 1900 é eleito novamente presidente de São Paulo.

Em março de 1902 é eleito o terceiro presidente civil do Brasil. Durante seu governo, o Rio de Janeiro, capital do país, passa por um processo de modernização e urbanização. O Barão do Rio Branco é nomeado para a pasta das Relações Exteriores. O saneamento ficou a cargo do médico Oswaldo Cruz, que procurou combater as diversas epidemias que matavam muitos brasileiros. Um decreto que tornou obrigatória a vacinação, causou revolta na população. Em 1906, com o fim do mandato, Rodrigues Alves volta para Guaratinguetá.

No dia 1 de março de 1912, é pela terceira vez eleito presidente do Estado de São Paulo. Durante o mandato construiu escolas por todo o Estado e fundou a Faculdade de Direito de São Paulo. Em 1918 é escolhido novamente para a Presidência do País, mas doente fica impedido de assumir o cargo.

Francisco de Paula Rodrigues Alves, morre no Rio de Janeiro, dia 16 de janeiro de 1919.

Veja também as biografias de:

Última atualização: 06/08/2012