Filipe II da Espanha

Rei espanhol

Biografia de Filipe II da Espanha

Filipe II da Espanha (1527-1598) foi rei da Espanha, de Nápoles e da Sicília. Foi também rei de Portugal como Filipe I, dando início a Terceira Dinastia da Coroa Portuguesa, inaugurando um período de dominação castelhana.

Filipe II da Espanha nasceu em Valladolid, Espanha, no dia 21 de maio de 1527. Era filho do imperador Carlos V e de Isabel de Portugal. Seu pai foi o responsável por sua formação e o fez colaborar com as tarefas de governo.

Casamento com D. Maria de Portugal

Em 1543, Filipe, então príncipe das Astúrias, casou-se com sua prima D. Maria de Portugal, filha de D. João III de Portugal e Catarina da Áustria. O contrato de casamento foi realizado quando ambos tinham dezesseis anos.

O príncipe D. Filipe ficou viúvo aos 18 anos quando D. Maria faleceu após dar a luz a seu único filho o infante D. Carlos. Entre 1548 e 1551, Filipe viajou pela Itália, Alemanha e Países Baixos.

Casamento com D. Maria I da Inglaterra

No dia 25 de julho de 1551, Filipe casou-se na Catedral Winchester com Maria I da Inglaterra, ou Maria Tudor, filha de Henrique VIII de Inglaterra e de Catarina de Aragão, fixando residência em Londres.

Filipe tornou-se pouco simpático aos olhos dos ingleses, que queriam que Maria I casasse com alguém da Inglaterra. Em 1555, quatro anos depois de casados, Filipe mudou-se para Flandres, abandonando a monarca.

Maria Tudor veio a falecer em 17 de novembro de 1558, sem deixar herdeiros.

Rei Filipe II da Espanha

Em 16 de janeiro de1556, quando da abdicação do imperador Carlos V, Filipe II herdou o trono da Espanha e seus domínios coloniais: a Sicília, a Sardenha, Nápoles, o Franco-Condado e os Países Baixos.

Filipe era profundo conhecedor  de literatura e pintura. Durante seu reinado teve início o "Século de Ouro" da ciivilização espanhola. Filipe tinha um porte elegante como foi retratado por Ticiano.

Filipe II da Espanha
Filipe II da Espanha (Ticiano, Galeria Pitti, Florença)

Dando continuidade à guerra iniciada por seu pai contra os franceses, Filipe II derrota-os em Saint-Quentin, em 1557, e Gravelines, em 1558, e assina com a França o tratado de Cateau-Cambrésia, em 1559.

Casamento com Isabel de Valois

Em 1560, Filipe II casa-se com Isabel de Valois, filha do rei Henrique II da França, e de Catarina de Médicis. Isabel tinha apenas quatorze anos e Filipe tinha trinta e dois anos.

Após reorganizar o conselho de Estado, Filipe empenha-se em centralizar a administração e lutar contra o protestantismo. Em 1563 passa a residir no majestoso palácio El Escorial, que mandou construir em 1557 na serra da Guadarrama.

Em 1568, morre seu filho Carlos. Em 1569 morre Isabel, após o parto da segunda filha. O casal teve duas meninas, o que não resolveu a falta de um descendente homem.

Casamento com Ana da Áustria

No dia 12 de novembro de 1570, Filipe casa-se com Ana da Áustria, sua sobrinha, filha do imperador Maximiliano II da Áustria e da imperatriz Maria da Áustria.

Juntos tiveram três filhos, entre eles, o futuro rei Filipe II de Portugal.

Nesse período, Filipe II organiza nove conselhos: do Estado, de Castela, de Aragão, da Itália, das Índias, da Guerra, da Inquisição, das Ordens e da Fazenda. Organiza seis chancelarias e tribunais privilegiados ou de apelação.

Destrói os núcleos protestantes na península Ibérica (1559-1560), dispersa os mouros de Granada (1568-1571) e vence os turcos na batalha naval de Lepanto (1571) à frente da Santa Liga.

Ana morreu em Badajoz, Espanha no dia 26 de outubro de 1580, quando estava a caminho de Lisboa, vítima de uma gripe. Estava com apenas trinta anos.

Filipe I de Portugal

Em 1580, com a extinção da dinastia de Avis que não deixou descendentes, D. Filipe II da Espanha entra em Portugal e se faz reconhecer rei nas cortes de Tomar, em 1581, como neto do monarca português D. Manuel I.

É o início a Terceira Dinastia da Coroa portuguesa, designada como Filipina, assumindo o título de Filipe I, tinha cinquenta anos e prometeu viver em Portugal e manter os cargos públicos em mãos portuguesas.

Com Filipe I inicia-se um período de dominação espanhola, que só terminou em 1640.

D. Filipe I aproveitou a paz entre os dois reinos para reorganizar o país. Com um vasto território para governar, ficou conhecido como “rey de los papeles”, por estar sempre rodeado deles.

Em 1587, Filipe II, com interesses religiosos e comerciais, resolve lutar contra a Inglaterra e prepara uma força naval, composta de cerca de duzentas embarcações e um exército de vinte mil homens, a que chamou de Armada Invencível.

A derrota imposta pelos ingleses teve um desfecho desastroso, principalmente para Portugal, que viu a maior parte de sua frota naval ser destruída.

Em 1583, o monarca saiu de Portugal, onde nunca mais regressaria. Deixou como vice-rei o cardeal-arquiduque Alberto da Áustria, seu sobrinho, que assegurou o governo até 1598..

Filipe II da Espanha faleceu no palácio El Escorial, Espanha, no dia 13 de setembro de 1598. Foi sucedido por seu filho Filipe II de Portugal e III da Espanha.

Última atualização: 22/05/2020

Dilva Frazão
Possui bacharelado em Biblioteconomia pela UFPE e é professora do ensino fundamental. Desde 2008 trabalha na redação e revisão de conteúdos educativos para a web.
Veja também as biografias de:
  • Dom João VI (1767-1826) foi rei de Portugal. Abriu os portos brasileiros ao c...
  • Henrique VIII (1491-1547) foi rei da Inglaterra, o segundo da dinastia Tudor...
  • Salomão foi rei de Israel entre os anos 970 e 930 a. C. A sua grande obra foi...
  • Alexandre, o Grande (356-323 a.C.) foi rei da Macedônia, império que se esten...
  • Davi foi um guerreiro, profeta e rei do povo de Israel. Reinou durante quaren...
  • Fernando II de Aragão (1452-1516) foi rei da Espanha. (,...
  • Filipe II da Macedônia (382-336 a.C.) foi rei da Macedônia. Criou a falange m...
  • Filipe IV, o Belo (1268-1314) foi rei da França de 1285 a 1299. Conseguiu ele...
  • Ricardo I (1157-1199), também conhecido como Ricardo Coração de Leão, por sua...
  • Henrique II da Inglaterra (1133-1189) foi rei da Inglaterra entre 1154 e 1189...